Cerca

Vatican News

Reaberto Santuário de Santo Antônio no Sri Lanka

Com uma bênção na noite de terça-feira e uma missa celebrada na manhã de hoje, foi reaberto o santuário de Santo Antônio em Kochchikade, Colombo, uma das três igrejas alvo dos atentados terroristas na Páscoa que mataram 257 pessoas. “São santos”, disse o cardeal Ranjith.

Cidade do Vaticano

As cerimônias foram marcadas pela alegria dos fiéis, que retornaram ao local de culto depois de quase dois meses, mas também pela dor ao recordarem das vítimas, que neste santuário foram 54.

"Aqueles que morreram nos ataques são santos. Recordaremos deles todos os dias. Não nos esqueceremos  também de seus entes queridos. Cada centavo arrecadado será gasto no bem-estar dessas famílias”, disse o arcebispo de Colombo, cardeal Malcolm Ranjith, que presidiu as celebrações.

Já na cerimônia na noite de quarta-feira, o cardeal disse durante a bênção que "não há nada mais valioso que a vida humana. Por isso  ninguém tem o direito de tirar a vida de outra pessoa. Rejeitamos com veemencia o uso da vida humana para alcançar objetivos políticos. Não há lugar no Paraíso para os agressores".

O santuário foi restaurado pela Marinha militar

 

O trabalho de restauração do santuário - relata a Agência Asia News - foi realizado por soldados da Marinha, que isolaram e protegeram a estrutura danificada pelos destroços da bomba. A partir desta quinta-feira, a igreja irá observar os seguintes horários de abertura: das 6 às 20 horas.

As ameaças do radicalismo islâmico foram ignoradas para fins eleitorais

 

Os ataques de 21 de abril em três igrejas e três hotéis de luxo na capital  provocaram uma verdadeira uma carnificina: 257 mortes confirmadas e mais de 600 feridos. O Estado Islâmico reivindicou a responsabilidade pelos atentados, mas o governo acredita que a responsabilidade recai sobre o grupo local National Thowheed Jamath. Além disso, mais tarde, surgiram pesadas conivências do governo contra o radicalismo islâmico, presentes na ilha há anos, mas ignoradas principalmente para fins eleitorais.

(Melani Manel Perera - AsiaNews)

 

 

 

13 junho 2019, 13:45