Cerca

Vatican News
Papa Francisco com o padre Secondin em Ariccia, ao final dos Exercícios Espirituais  Papa Francisco com o padre Secondin em Ariccia, ao final dos Exercícios Espirituais  

Falece padre Bruno Secondin, uma vida dedicada à Lectio divina

Teólogo carmelita, padre Secondin pregou os Exercícios Espirituais para o Papa e a Cúria Romana em 2015. Por três anos, foi o responsável pelo comentário do Evangelho Dominical para a Rádio Vaticano.

Sergio Centofanti - Cidade do Vaticano

Após uma longa convalescência, faleceu aos 78 anos nesta sexta-feira, 7, pouco depois da meia-noite, o sacerdote carmelita Bruno Secondi. Ordenado sacerdote aos 25 anos de idade, dedicou a sua vida a transmitir a Palavra de Deus por meio dos encontros da Lectio divina: simples e ao mesmo tempo profundo, conseguia chegar a todos, deixando sempre no coração o desejo de mudança no amor a Deus e aos outros.

Foi professor de espiritualidade moderna e fundamentos da vida espiritual na Pontifícia Universidade Gregoriana. Ele vivia na Igreja de Santa Maria em Traspontina, na Via della Conciliazione, em Roma, a poucos passos do Vaticano. Escreveu cerca de trinta livros, sobre vários temas da espiritualidade.

Os Exercícios Espirituais em Ariccia

 

Em 2014, o Papa Francisco o havia nomeado como consultor da Congregação para os Institutos de Vida Consagrada e em 2015 ele o chamou para conduzir os Exercícios Espirituais para a Cúria Romana no período da Quaresma, em Ariccia.

O padre Secondin havia escolhido o tema "Servidores e profetas do Deus vivo", uma leitura pastoral do profeta Elias. Estes são os títulos de algumas das  meditações: "Sair do próprio ‘vilarejo’", "Caminhos de autenticidade" (as raízes da fé e a coragem de dizer não à ambiguidade), "Caminhos da liberdade" (dos ídolos vãos à verdadeira piedade) , "Deixar-se surpreender por Deus" (o encontro com um Deus que está em outro lugar e o reconhecimento do pobre que nos evangeliza), "Justiça e intercessão" (testemunhas de justiça e solidariedade), "Recolher o manto de Elias" (para se tornar profetas de fraternidade).

No final dos Exercícios, em 27 de fevereiro de 2015, o Papa agradeceu a ele com estas palavras:

"Em nome de todos, também do meu, quero agradecer ao Padre, seu trabalho entre nós para os nossos Exercícios. Não é fácil dar Exercícios a sacerdotes! Somos todos um pouco complicados, mas você conseguiu semear. Que o Senhor faça crescer estas sementes que você nos deu. E também faço votos, e desejo a todos, que possamos sair daqui com um pedaço do manto de Elias, em mãos e no coração. Obrigado, Padre!”

Amor pela Lectio divina

 

Na Igreja Santa Maria in Traspontina, seus encontros da Lectio Divina eram muito frequentados. "A Lectio divina - disse ele em entrevista à Rádio Vaticano - pode ser definida simplesmente como uma leitura reflexiva e uma escuta orante - sozinhos ou em grupo, em comunidade - de uma passagem da Escritura, da Bíblia, que porém é acolhida como palavra que Deus pronuncia para nós e que sob o influxo do Espírito Santo nos leva a compreender o coração de Deus a nosso respeito, a nossa situação diante d’Ele. Por isso precisamos de meditação e silêncio, oração e arrependimento. E então floresce também em atitudes de esperança, de compromisso, de solidariedade e de diálogo".

Ele enfatizava a importância da Palavra de Deus entrar na vida concreta de cada dia: "É um dos pontos sobre os quais prestamos muita atenção: que a Palavra seja respeitada em toda a sua riqueza. Portanto, um primeiro passo é de respeito e de aprofundamento pela Palavra como tal, porque sua riqueza está às vezes escondida atrás de uma palavra, uma expressão, uma frase".

"Segunda coisa: que esta luz dentro da Palavra seja derramada sobre o viver, sobre os problemas, sobre os nós, também nos dolorosos túneis da nossa vida, e os ilumine de dentro, desbloqueando-os de certas dificuldades de compreensão e de aceitação, para chegar a colocar juntos, em síntese, a luz que Deus nos oferece, a fadiga de nosso compreender e viver a vida e juntos fazer um caminho de confiança e de reinterpretação. É por isso que a Lectio serve muito como orientação sapiencial para a vida, como suporte de percursos que devemos dentro da vida saber desfraldar e iniciar”.

 

 

07 junho 2019, 14:08