Cerca

Vatican News
Fiel recebe a Comunhão na Catedral de Nossa Senhora de Kaya, cidade de Kaya, Burkina Faso Fiel recebe a Comunhão na Catedral de Nossa Senhora de Kaya, cidade de Kaya, Burkina Faso  (SESAME PICTURES)

Cada vez mais somos vítimas do terrorismo, denunciam bispos de Burkina Faso e Níger

Com o recrudescimento dos ataques terroristas, os bispos de Burkina Faso e Níger pedem aos fiéis maior prudência e vigilância a nível pessoal e comunitário, e para cultivarem a coesão com diferentes componentes da população, evitando assim cair na armadilha dos terroristas. A exemplo de Jesus, o mal deve ser vencido com o bem.

Cidade do Vaticano

"Os países da nossa Conferência Episcopal, Burkina Faso e Níger, são vítimas de contínuos ataques terroristas  já há alguns anos". É o que denunciam os bispos destes países africanos, na mensagem final da sua Assembleia Plenária, realizada em Ouagadougou de 5 a 15 de junho.

Sequestros mirados e homicídios

 

"Não obstante os esforços das Forças de Defesa e Segurança, os ataques terroristas estão se intensificando e assumiram uma nova dimensão religiosa, através de sequestros e homicídios", enfatiza o documento enviado à Agência Fides.

Os bispos do Burkina Faso e do Níger declaram-se "desolados e desapontados" com estes "crimes injustificáveis".

Cultivar a coesão

 

Depois de terem elaborado uma longa lista de assassinatos, sequestros e assaltos contra sacerdotes, religiosos, leigos e locais de culto católico, desde 17 de setembro de 2018, a Conferência Episcopal de Burkina Faso e Níger "pede às pessoas que amam a paz, para permanecerem unidas, não obstante o recrudescimento dos ataques terroristas e cultivem a coesão entre os diferentes componentes de nossos povos, para evitar cair na armadilha dos terroristas".

Vencer o mal com o bem

 

"Os bispos de Burkina Faso e do Níger, em particular, pedem aos cristãos que intensifiquem as medidas de prudência e vigilância quer a nível individual como comunitário, em um clima de fé e esperança, e que permaneçam discípulos e testemunhas daquele que obteve a  vitória não com a violência, mas com o amor; em outras palavras, vencer o mal com o bem ”.

(Agência Fides)

 

19 junho 2019, 13:54