Cerca

Vatican News
Celebrações da Sexta-feira Santa em igreja de Lahore, Paquistão Celebrações da Sexta-feira Santa em igreja de Lahore, Paquistão  (ANSA)

Padre Channan e o desafio de promover a paz e a harmonia no Paquistão

O sacerdote dominicano recebeu do ministro federal dos Assuntos Religiosos e a Harmonia Inter-religiosa do Governo do Paquistão, um prêmio especial "pelo compromisso exemplar de promover a harmonia e a paz inter-religiosa no Paquistão e no mundo". "Estou neste campo há 34 anos e vejo muitos frutos no Paquistão. Prosseguimos nesta missão de amor ao próximo, à luz do ensinamento do amor de Jesus Cristo", afirmou.

Cidade do Vaticano

"No caminho do diálogo e da harmonia inter-religiosa no Paquistão, foram dados passos significativos nos últimos anos: hoje existem muitas organizações dirigidas por muçulmanos e por outras religiões comprometidas com isso”, constata o sacerdote dominicano da Diocese de Lahore, padre James Channan OP.

Também responsável pelo “Peace Center” em Lahore, o sacerdote acrescenta que “o governo do Paquistão também criou um ministério especial para assuntos religiosos e harmonia inter-religiosa, indicando assim também um compromisso institucional”.

Ouça e compartilhe!

E exemplifica os progressos nesta área, afirmando que tem sido possível observar “muitos líderes religiosos encontrando-se durante as respectivas festas religiosas. Por exemplo, durante o mês do Ramadã, que está em andamento, nossos grupos de cristãos acolhem os fiéis muçulmanos para o jantar de Iftaar; ou, celebra-se a festa do Diwali com os fiéis hinduístas, como o Natal e a Páscoa com membros de outras comunidades religiosas".

Noor ul Haq Qadri, ministro federal dos Assuntos Religiosos e a Harmonia Inter-religiosa do Governo do Paquistão, atribuiu nos últimos dias ao padre Channan um prêmio especial "pelo compromisso exemplar de promover a harmonia e a paz inter-religiosa no Paquistão e no mundo".

Falando à Agência Fides, o sacerdote diz estar "agradecido a Deus por este prêmio, aos confrades dominicanos e a todos os amigos de outras religiões que estão ao meu lado nesta missão cristã para promover a harmonia e a paz no Paquistão".

O dominicano acrescentou, que "apesar do progresso feito, ainda temos que trabalhar duro. Entre as pessoas ainda se percebe desconfiança, fechamento ou ignorância sobre as várias religiões. Há pessoas e grupos que têm uma mentalidade fundamentalista e estão sempre prontas a atacar ou matar em nome de Deus. As comunidades cristãs e hinduístas são às vezes atacadas ou enfrentam a questão das conversões forçadas de mulheres jovens".

Padre Channan defende que o governo “deveria acrescentar a disciplina escolar de 'harmonia inter-religiosa' no currículo escolar, para promover esta missão através das escolas, para assim combater o fundamentalismo, os preconceitos, a discriminação, o extremismo e a violência religiosa."

O sacerdote dominicano dirige o “Peace Center”, inaugurado pelo cardeal Jean-Louis Tauran em 29 de novembro de 2010. Ele também é coordenador regional da União das Religiões Ásia (URI), organização ativa em 109 países do mundo e que no Paquistão envolve 63 grupos de líderes religiosos, advogados, jornalistas, jovens, mulheres.

O dominicano declara: "Não é fácil levar em frente a nossa missão entre extremismo, fundamentalismo e terrorismo, mas continuamos nossa viagem com esperança, formando pessoas para viver como uma única família e amar a humanidade".

E acrescenta: "Estou neste campo há 34 anos e vejo muitos frutos no Paquistão. Prosseguimos nesta missão de amor ao próximo, à luz do ensinamento do amor de Jesus Cristo. O versículo do Evangelho de Mateus 7,12 nos encoraja nesta missão: “Tudo o que você quiser que os outros façam a você, faça isso com eles também".

(Com Agência Fides)

 

 

27 maio 2019, 07:59