Cerca

Vatican News

Campanha Abrace a Capela da Igreja de São Francisco de Paula, no Rio

Neste 2 de abril, dia em que a Igreja recorda São Francisco de Paula, a paróquia e a Comissão de Preservação do Patrimônio Histórico e Cultural da Arquidiocese do Rio de Janeiro estão em plena campanha “Abrace a Capela”. A iniciativa é para angariar fundos para a restauração da Capela de Nossa Senhora da Vitória, erguida em estilo barroco e com pinturas das cenas do santo padroeiro, obra do Mestre Valentim, famoso artista do período colonial.

Andressa Collet – Cidade do Vaticano

O santo italiano, nascido na Calábria no início do século XV, dá nome a uma pequena cidade do Rio Grande do Sul, rica em lagos e cascatas e que faz parte do percurso “Caminhos da Neve” da região serrana do Estado. No Rio de Janeiro, uma igreja é dedicada a São Francisco de Paula, fundador da Ordem dos Mínimos, conhecido pelo seu desapego aos bens materiais e total dedicação ao próximo. A construção monumental, um dos mais maiores e mais belos templos da cidade, abriga a Capela de Nossa Senhora da Vitória, erguida em estilo barroco e com pinturas das cenas do santo padroeiro, obra do Mestre Valentim, famoso artista do período colonial.

Campanha “Abrace a Capela”

Neste 2 de abril, dia em que a Igreja recorda São Francisco de Paula, a paróquia e a Comissão de Preservação do Patrimônio Histórico e Cultural da Arquidiocese do Rio de Janeiro estão em plena campanha “Abrace a Capela” para angariar recursos para a restauração das pinturas artísticas. Ingressos vendidos para a visita guiada ao ateliê de restauro também irão ajudar nos trabalhos que começaram em março e tem previsão de terminar em três meses.

Ouça a reportagem

A Igreja de São Francisco de Paula, tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), é a segunda maior da cidade do Rio, só perdendo para a da Candelária. Para colaborar com a campanha Abrace a Capela, as informações estão no site da igreja: www.saofranciscopaula.com.br.

500 anos da canonização

Neste ano também se comemoram os 500 anos da canonização de São Francisco de Paula através da sua mensagem sempre atual de dedicação às pessoas. Ele foi proclamado santo pelo Papa Leão X em 1° de maio de 1519 pelo seu amor a Deus e ao próximo que marcaram a sua história que tinha como lema pessoal a “Quaresma perpétua” ao observar com rigor a penitência, o jejum e  a oração contemplativa durante o ano todo, seguida da caridade aos mais necessitados.

Os aspectos centrais da sua espiritualidade

A dedicação total a Deus, a fidelidade à Igreja e a paixão pelo homem são os traços fundamentais e sempre atuais da vida e da obra de São Francisco de Paula. Em especial, as suas “corajosas tomadas de posição em favor da justiça” são o exemplo do homem de hoje que, no amor ao próximo, pode testemunhar a própria fé num tempo em que se erguem muros, não somente físicos em relação aos migrantes, por exemplo. É o que acredita Pe. Leonardo Messinese, vigário geral da Ordem dos Mínimos em entrevista para o jornal vaticano L’Osservatore Romano.

 

02 abril 2019, 15:33