Cerca

Vatican News

Irlanda: altar usado pelo Papa na missa do Encontro Mundial das Famílias vai para paróquia de Dublin

Da missa de encerramento do Encontro Mundial das Famílias de agosto, em Dublin, o altar usado pelo Papa Francisco encontrou uma nova morada: na Igreja de São José Artesão, Paróquia de BonnyBrook, um templo de 50 anos que foi recentemente reestruturado.

Andressa Collet – Cidade do Vaticano

O altar usado pelo Papa Francisco, quando celebrou a missa no Parque Phoenix, de Dublin, encontrou uma morada permanente numa paróquia ao norte de Dublin. Desde o início de março, os paroquianos de BonnyBrook podem contar com o altar usado na missa papal, num templo com 50 anos de vida e renovado recentemente.

Trata-se da Igreja de São José Artesão que abriu as portas pela primeira vez em 1969, em Dublin, num período em que o edifício ganhou poucas reformas. O local agora, porém, precisou ser fechado por cinco meses durante o processo de reestruturação. Com a reabertura, Pe. Joe Jones espera que o novo espaço sagrado encoraje mais pessoas a frequentarem a igreja no ano do seu jubileu de ouro e, em especial, para ver o altar usado pelo Papa Francisco.

Ouça a reportagem

Do Encontro Mundial das Famílias para casa nova

O altar para a missa de encerramento do Encontro Mundial das Famílias em Dublin foi produzido de maneira simples, linear e com manufatura nada elaborada para conciliar com o homem simples e de vida simples do Pontífice. Na missa de dedicação do novo altar, o arcebispo de Dublin, Dom Diarmuid Martin, abordou o momento de mudança e de novos começos para a paróquia de BonnyBrook.

“A gente se reúne como comunidade fiel ao redor desse altar e nos transformamos nós mesmos em corpo de Cristo, a Igreja. A gente se transforma na comunidade de novos começos a cada dia enquanto renovamos a nossa fé. Novos começos significa sermos crentes em tempos de mudança, mas também novos começos nas coisas que duram”, disse o arcebispo. Novos começos, acrescentou ainda, “deve ser mais que um slogan, mas um programa, uma postura. Deve ser um esforço de cuidado e de esperança para aqueles que precisam ou estão em dificuldades”.

Dom Martin finalizou afirmando que tem certeza que “o Papa Francisco não teria desejado algo melhor” sobre o destino do altar, “é um prolongamento daquilo que significava o Encontro Mundial das Famílias”. Que a Igreja de BonnyBrook “possa ser um ponto de referência na comunidade e um farol daquilo que é bom e dedicado e amoroso, e um testemunho da presença de Jesus na comunidade”.

09 abril 2019, 13:48