Cerca

Vatican News
Fabíola e Gustavo recebem a bênção de recém-casados do Papa Francisco, em 2016 Fabíola e Gustavo recebem a bênção de recém-casados do Papa Francisco, em 2016 

Unidos pela JMJ: do Rio ao Panamá, com a bênção do Papa

Uma reportagem especial descreve a beleza do matrimônio vivido no contexto internacional das Jornadas Mundiais da Juventude. Fabíola e Gustavo, voluntários brasileiros de longo prazo, são catequistas em Florianópolis e desde a JMJ do Rio, de Cracóvia e agora no Panamá constroem a história de amor do casal e de doação à Igreja.

Andressa Collet – Cidade do Vaticano

Era quase meia-noite quando os voluntários das redes sociais da Jornada Mundial da Juventude do Panamá faziam contagem regressiva para o início do evento desta terça-feira (22). Na redação multiétnica, entre os seis brasileiros estavam a jornalista Fabíola Goulart e o designer gráfico Gustavo Huguenin, ambos com 32 anos. O próprio “casal social media” conta como se desenrolou o amor dos dois, abençoados desde o início pela JMJ.

“Eu e a Fabíola nos conhecemos na Igreja, servindo na Comunicação. A gente se aproximou e teve a nossa história construída nos caminhos da Igreja Católica e começamos a namorar na preparação da JMJ do Rio, depois ficamos noivos e casamos, e fomos a Cracóvia. Passamos um ano lá, depois de casados, e regressamos para o Brasil. Essa é a terceira jornada trabalhando juntos. A Jornada é muito importante pra nossa vida: tem um valor muito especial”, descreve Gustavo.

“Apesar de ser a terceira vez que a gente trabalha numa JMJ, dentro do Comitê Organizador Local, que não é usual que um casal trabalhe tantas vezes e por tanto tempo, é interessante que a gente tem uma experiência nova a cada Jornada. Inclusive aqui no Panamá, já que podemos ajudar a Igreja da América Latina nessa preparação que está recebendo jovens do mundo inteiro e o Papa”, acrescenta Fabíola.

O pedido de casamento em Copacabana

Um detalhe curioso da história do “casal JMJ”, que mora em Florianópolis/SC e trabalha com catequismo na paróquia local, é que Gustavo fez o pedido de casamento à Fabíola em plena praia de Copacabana, no Rio. Desde 2013 Gustavo é voluntário de longo prazo, isto é, que precisa residir na cidade-sede do evento, chegando a trabalhar na organização por até 2 anos antes da JMJ. No Rio ele coordenou a equipe de design gráfico e foi vencedor do concurso do logotipo da JMJ do Rio, enquanto que Fabíola era voluntária nacional.

As redes sociais da JMJ de Cracóvia

Em Cracóvia, em 2016 na Polônia, o casal continuou servindo à área da Comunicação da JMJ como voluntários internacionais de longo prazo. Gustavo foi coordenador-geral das redes sociais e Fabíola trabalhou na parte de conteúdo, além de ter sido diretora do projeto Minuto JMJ, com mais de 30 episódios semanais produzidos em nove idiomas.

Fabíola explica que o Facebook da Jornada é uma página global com 22 idiomas e que no Twitter a JMJ tem 13 contas. Já os perfis do evento no Instagram e no YouTube são criados novos a cada jornada para dar espaço à comunicação de cada realidade local: “as redes sociais de uma JMJ é a única coisa que liga uma jornada à outra. Uma preocupação muito grande do Dicastério do Vaticano é que cada Igreja local possa criar toda a logística do evento, a partir da sua própria realidade e cultura. Mas como as redes sociais é algo que liga as pessoas e as comunidades dos jovens católicos do mundo inteiro, nós temos essa continuidade.”

O casal JMJ do Panamá

Hoje Gustavo e Fabíola continuam ajudando nas redes sociais no Panamá, inspirados pelo tema mariano da jornada deste ano. O casal continua servindo à JMJ, num ciclo que já dura mais de 5 anos, e naquela considerada “uma experiência de vida e que transforma as vidas”, segundo Gustavo.

Uma história que é de vida, de amor e fé, mas também de muita dedicação e que já recebeu a bênção do Papa Francisco. Gustavo, por trabalhar no Comitê Organizador Local no Rio, em 2013, teve a oportunidade de saudar o Pontífice em “casa”. Depois de casados, porém, e após a JMJ da Polônia, o casal participou de uma audiência geral, no Vaticano, para receber a bênção de recém-casados e, assim, Fabíola conseguiu, inclusive, ganhar um abraço do Papa Francisco que também abraça a esperança de toda uma juventude, através do testemunho de beleza do matrimônio e de doação à Igreja.

Ouça a reportagem especial

Photogallery

Do Rio ao Panamá: a linha do tempo do casal JMJ
22 janeiro 2019, 14:04