Cerca

Vatican News
Celebração da Sexta-feira Santa no povoado de al-Qraiyeh. sudeste do Líbano Celebração da Sexta-feira Santa no povoado de al-Qraiyeh. sudeste do Líbano  (ANSA)

Cessou declínio da população cristã no Líbano

Em relação ao Líbano, o Anuário 2018 revela que o país tem sido marcado nos últimos 35 anos por fortes processos de emigração da população libanesa, seja por razões econômicas, como por conflitos internos e regionais que envolvem a nação libanesa. Nos últimos dois anos, a população cristã permaneceu estável no país, devendo no entanto passar de 38% 40% nos próximos 19 anos, segundo as previsões.

Cidade do Vaticano

Estudos científicos internacionais confiáveis, sobre as mudanças demográficas do Líbano, mostram que nas próximas décadas o declínio do componente cristão cessará, até registrar uma inversão parcial desta tendência. Essas projeções científicas foram recebidas com alívio nos círculos eclesiais libaneses.

As reconfortantes tabelas sobre a densidade demográfica dos cristãos no Líbano estão contidas no Anuário 2018 sobre a demografia religiosa mundial (Yearbook of International Religious Demography 2018), tanto que o ministro da municipalidade do governo provisório, Nihad al-Mashnuq - refere o Lebanon Debate – quis entregar pessoalmente o livro ao patriarca maronita Bechara Boutros Raï, por ocasião do Natal.

O último censo data de 1932

 

Os últimos dados oficiais sobre o Líbano são de  1932. Naquela época, havia 875.252 habitantes no País dos Cedros, e 53% deles eram cristãos. Todas as estatísticas subsequentes sobre a composição da população libanesa, de um ponto de vista religioso, basearam-se em estudos e relatórios considerados não oficiais, mesmo quando foram elaborados com base em pesquisas com um alto nível de confiabilidade científica.

Anuário 2018

 

O Anuário de Estatística Religiosa Internacional fornece anualmente uma panorâmica global sobre a composição das populações dos países do ponto de vista das diferentes pertenças religiosas dos habitantes, anexando, em alguns casos, também contribuições e tabelas com projeções sobre previsíveis  futuras mudanças nos índices percentuais entre os diversos componentes religiosos em cada nação.

O Anuário 2018, no que diz respeito ao Líbano, leva em conta as mudanças da consistência percentual dos diversos componentes religiosos libaneses, com base nos fluxos de emigração / imigração e sobre as alterações nas taxas de fertilidade em cada comunidade de fé.

1975-2011

 

No que diz respeito ao Líbano, os números do Anuário 2018 revelam que o país tem sido marcado nos últimos 35 anos por fortes processos de emigração da população libanesa, quer por razões econômicas, como por conflitos internos e regionais que envolveram a nação libanesa.

No período 1975-2011, os expatriados do Líbano foram mais de 1 milhão e 567 mil. Destes 46,6% eram cristãos e 53,4% muçulmanos. De acordo com os dados fornecidos, entre 1971 e 2004 registrou-se um declínio na taxa de fertilidade também na população muçulmana.

Além disso, desde o início da guerra no Líbano em 1975 até meados dos anos 80, a taxa de emigração dos cristãos era muito elevada, mas tal tendência foi interrompida entre 1984 e 2011. Como resultado, a subdivisão dos imigrantes com base religiosa, de 1975 a 2011, resultou ser 46% cristã e 54% muçulmana.

Com base em tais revelações, atualmente no Líbano os cristãos - maronitas e outros - representam 38% dos que têm direito ao voto nas eleições parlamentares. Mas a tendência de declínio deste dado, registrada nas últimas décadas, de acordo com estudiosos das tendências demográficas, sofrerá uma pausa e até mesmo uma ligeira inversão.

População cristã estável

 

Os relatórios mostram que a população cristã permaneceu estável nos últimos dois anos, e deveria aumentar de 38% para 40% nos próximos 19 anos, chegando ao percentual de  41% nos próximos 34 anos.

Esta previsão é baseada no dado segundo o qual a população libanesa em 2011 chegou a 3 milhões 334.691 habitantes, com 38,22% de cristãos e 61,62% de muçulmanos. Prevê-se que em 2030 a população libanesa poderá superar os 4 milhões de habitantes, com 40,18% dos cristãos e 59,71% dos muçulmanos.

Para o ano de 2045, estima-se que a população libanesa será superior a cinco milhões de habitantes, com um percentual de um 41,12% de cristãos e 58,87% de muçulmanos.

(Agência Fides)

11 janeiro 2019, 10:26