Cerca

Vatican News

Bispos Maronitas se encontram com Papa Francisco

Brasil terá eparquia “birritual” que atenderá fiéis maronitas e latinos.

Elisa Ventura - Cidade do Vaticano

Mais de trinta bispos eparcas da Igreja Maronita de todo o mundo se reuniram com o Papa Francisco na última terça-feira em Roma. O encontro faz parte da visita Ad Limina, que começou no dia 19 e termina no dia 25. A chamada “visita aos túmulos dos Apóstolos” é uma obrigação dos bispos diocesanos e outros prelados da Igreja Católica, de a cada 5 anos se encontrarem com o Papa e visitar os túmulos dos apóstolos São Pedro e São Paulo, em Roma.

Ouça a reportagem!

Nesse encontro os bispos apresentam um relatório sobre o estado pastoral das suas dioceses ao Papa e ouvem do Sumo Pontífice observações e conselhos do Papa sobre elas. Dom Edgard Madi, eparca maronita no Brasil, falou à Rádio Vaticano – Vatican News sobre a reunião.

“Ficamos quase duas horas e pouco com ele. Foi uma bênção. A nossa Igreja Maronita abraça o mundo inteiro e tinha bispos de todas as partes. Cada um tinha uma pergunta, uma preocupação, uma coisa para compartilhar com o Papa, como problemas do Oriente Médio, a paz na Síria, a paz nesse mundo que está muito agitado e o Papa está querendo a paz”, conta Madi.

Atualmente, a Igreja Maronita está presente em seis estados brasileiros, mas há projetos de expandir a atuação.

“O Papa Francisco tem uma preocupação sobre a nossa Igreja Católica Maronita, sobre como ela pode crescer. Somos pouco, mas para ele esse pouco é uma necessidade para estar presente dentro da Conferência Episcopal [dos Bispos do Brasil - CNBB] e mostrar a riqueza da nossa Igreja Maronita”, diz Dom Edgard.

Ouça a entrevista!

Igreja Maronita no Brasil

 

O eparca maronita no Brasil explica que há planos de estreitar os laços entre a Igreja Maronita e a Latina e falou sobre a experiência de uma eparquia birritual que começará por Brasília, no Distrito Federal.

“Uma paróquia maronita, com padres maronitas que servem, ao mesmo tempo, aos maronitas e ao povo latino também. O padre maronita tem a faculdade de celebrar no rito maronita e no rito latino. E isso dá para nós uma presença, um futuro e também vai abraçar os fiés que são de perto da nossa igreja e mostrar que a nossa Igreja Maronita é uma Igreja Católica”, afirma.  

 

22 novembro 2018, 13:36