Versão Beta

Cerca

Vatican News
Investimento em lideranças e catequistas: leigos bem formados avivando o ardor religioso nas comunidades Investimento em lideranças e catequistas: leigos bem formados avivando o ardor religioso nas comunidades 

Dom Armando: Diocese de Bacabal tem tradição na formação de leigos

Dom Armando Gutiérrez diz-nos que Bacabal tem um histórico de tradição na formação dos leigos, um investimento feito desde o início, 40-50 anos atrás, com o Centro Catequético, quando os padres eram muito poucos na diocese. Destaque para a "Escola de Teologia para Diáconos", aberta aos leigos em geral.

Raimundo de Lima - Cidade do Vaticano

Amigo ouvinte, nosso convidado destes dias no presente espaço de formação e aprofundamento, o bispo da Diocese de Bacabal, Dom Armando Martín Gutiérrez, F.A.M., tem nos trazido no quadro “O Brasil na Missão Continental” um pouco como este projeto de animação missionária tem sido implementado por parte da Igreja no Brasil em geral e como tem sido vivido nesta Igreja particular do estado do Maranhão.

Formando leigos para a missão evangelizadora

A Missão Continental tem sido a característica mais marcante em todo processo de evangelização desde a Conferência de Aparecida, disse-nos precedentemente nosso entrevistado, afirmando que este impulso missionário continua porque as diretrizes da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) são, efetivamente, uma aplicação em vários aspectos da proposta de Aparecida.

“Continuamos com esse anseio de poder realmente viver uma Igreja, uma diocese, paróquia, em estado permanente de missão e formar verdadeiros discípulos missionários”, afirmou-nos na edição anterior.

A esse propósito, na edição de hoje Dom Armando atém-se propriamente ao tema da formação. Diz-nos que a diocese tem um histórico de tradição na formação dos leigos, um investimento feito desde o início, 40-50 anos atrás, com o Centro Catequético, quando os padres eram muito poucos na diocese.

 

Investimento em lideranças e em catequistas que depois davam continuidade, celebravam o culto nas comunidades, mantendo, avivando esse ardor religioso nas comunidades”, acrescenta.

Ao afirmar que essa tradição continua, destaca a existência – há cinco anos – da “Escola de Teologia para Diáconos”, aberta também para os leigos em geral. Trata-se de um grupo de 50-60 pessoas, 20 das quais candidatas ao diaconato, especifica. Evidencia também a “Escola de Ministérios” e a existência, durante muito tempo, da “Escola Missionária”, para ir formando também leigos para esta tarefa missionária. Vamos ouvir (ouça na íntegra clicando acima).

02 outubro 2018, 11:14