Versão Beta

Cerca

Vatican News
Por 400 anos monges irlandeses, escoceses e Ingleses, partiram da Ilha de Selja para evangelizar a Europa Por 400 anos monges irlandeses, escoceses e Ingleses, partiram da Ilha de Selja para evangelizar a Europa  (AFP or licensors)

Noruega festeja 950 anos da Diocese de Bjørgvin

A Diocese de Bjørgvin, a mais antiga da Noruega, foi ereta por desejo do Rei Olav Kyrre.

Cidade do Vaticano

Em 8 de julho, na Ilha de Selja, serão celebrados os 950 anos da Diocese de Bjørgvin, a mais antiga da Noruega, ereta por desejo do Rei Olav Kyrre. 

Estarão presentes a Rainha Sonja, os bispos luteranos Halvor Nordhaug e Herborg Finnset, o bispo católico Bernt Eidsvig e o Ministro dos Bens Culturais, entre outras autoridades.

Uma celebração ecumênica

 

O aniversário será comemorado sobre as ruínas do antigo mosteiro beneditino de Santo Albano, fundado em 1100, informa o site da Diocese Oslo, citado pela agência Sir.

"Aprecio o fato de que podemos comemorar o aniversário, enfatizando o que temos em comum, que é mais do que aquilo que nos divide", disse o bispo Eidsvig. "Temos a história, que é particularmente presente nesses lugares", mas os nosso olhar" é para a frente, para o futuro. Isso se aplica tanto a nós quanto à Igreja norueguesa".

A evangelização da Noruega, obra de monges irlandeses, escoceses e ingleses

 

No mosteiro construído na ilha, foram acolhidos por 400 anos monges irlandeses, escoceses e Ingleses, que de lá partiram para evangelizar a Europa. Por isto é tradição que no dia 8 de julho acorra ao local uma peregrinação reunindo fiéis de toda a Diocese de Oslo, à qual Selja pertence.

Os católicos festejam ali Santa Sunniva de Noruega, virgem e mártir, irmã de Santo Albano. Dom Eidsvig presidirá uma Missa em 7 de julho, no local onde estão os resquícios do mosteiro. (SIR)
 

03 julho 2018, 09:58