Versão Beta

Cerca

Vatican News
Médicos Médicos 

I Congresso Brasileiro de Instituições Católicas de Saúde

O 1º Congresso Brasileiro de Instituições Católicas de Saúde é organizado pela Arquidiocese do Rio de Janeiro, o Ambulatório da Previdência, a Casa de Saúde São José, o Hospital São Francisco na Providência de Deus e o Hospital São Vicente de Paulo.

Cidade do Vaticano

Pela primeira vez no país, institutos católicos que administram unidades de saúde estarão reunidos em um evento focado em debater questões relacionadas ao setor. A primeira edição do Congresso Brasileiro de Instituições Católicas de Saúde vai de 16 a 18 de julho e está se realizando no 2º andar do Edifício João Paulo II, sede da Arquidiocese, na Glória.

Os participantes foram  acolhidos pelo arcebispo do Rio de Janeiro, cardeal Orani João Tempesta. O evento conta com a também com a presença do prefeito do Dicastério para o Desenvolvimento Humano Integral do Vaticano, cardeal Peter A. Turkson, que fará uma palestra magna.

O congresso visa à integração e fortalecimento das instituições e a troca de conhecimentos. “O pedido do Papa é que não se fechem mais hospitais católicos. A presença da Igreja na saúde, e a ideia de abordar temas científicos em um evento, nos fazem perceber que também é o momento de pensar em soluções para a sustentabilidade dos nossos hospitais e para a excelência na gestão sem perder nosso foco, que é ajudar aos mais pobres”, afirmou a presidente e diretora do Hospital São Vicente de Paulo, irmã Marinete Tibério. O público alvo do congresso são representantes religiosos das áreas de gestão, as instituições católicas de saúde, diretores e gerentes dessas organizações.

Temas

 

Durante os dois dias, palestrantes renomados em suas áreas abordarão temas inerentes ao cenário atual da saúde no país. Entre as palestras programadas para o congresso estão:

  • “Panorama da saúde no Brasil: diagnóstico e desafios para as instituições católicas de saúde”, proferida por João Alberto Santos, superintendente da Associação Congregação de Santa Catarina;
  • “A realidade do Sistema Único de Saúde”, apresentada pelo secretário de Atenção à Saúde do Ministério da Saúde, Francisco de Assis Figueiredo;
  • “Modelos de remuneração baseados em valor”, feita pelo conselheiro da Associação Nacional de Hospitais Privados (Anahp) e presidente da International Hospital Federation, Francisco Balestrin;
  • “Estratégia de captação de recursos como fortalecimento da sustentabilidade”, do escritor, palestrante e diretor do Hospital do Câncer de Barretos (SP), Henrique Prata
  • “Quem somos e onde estamos: pesquisa das Instituições Católicas de Saúde no Brasil”, ministrada pela presidente e diretora do Hospital São Vicente de Paulo (RJ), irmã Marinete Tibério.

Durante o evento, será lançada a Associação Brasileira de Instituições Católicas de Saúde (ABICS) e haverá a apresentação aos participantes do primeiro Censo das Instituições Católicas de Saúde. “A criação da ABICS será uma resposta para evitar o fechamento dos hospitais católicos e possibilitar o fortalecimento da assistência aos menos favorecidos, nos mantendo fiéis ao atendimento social dentro do mercado competitivo na área da saúde”, assinalou irmã Marinete.

Origem

 

Segundo a religiosa, a ideia de fazer um congresso voltado para os hospitais católicos surgiu de uma conversa entre a administração dos hospitais: São Vicente de Paulo, Casa de Saúde São José e São Francisco na Providência de Deus.

“O objetivo é fazer reuniões mensais para discutirmos os principais problemas que enfrentamos em nosso dia a dia. Sendo instituições católicas, não nos vemos como concorrentes e sim parceiros. E neste nível de parceria, essa colaboração e troca de experiências é muito importante”, apontou ela. Dom Orani abençoou e orientou o projeto, que atualmente conta com quatro instituições, três hospitais e dois ambulatórios.

Unidade para o protagonismo

 

O diretor executivo da Casa de Saúde São José, Nélisson do Espírito Santo, acredita que é necessária a união dos hospitais católicos para o protagonismo na área da saúde, a despeito da crise social e econômica que acontece no país atualmente. Com isso, será mais fácil ajudar aos mais necessitados, que são os mais prejudicados pela crise.

“Eu acredito na equação ‘gestão eficiente que gera recursos’. Muitos acham que não podemos ter lucro por sermos instituições católicas, apesar de privadas. Mas podemos e devemos lucrar para reverter esse ganho em projetos sociais. O objetivo aqui não é enriquecer”, explicou.

Segundo ele, o lucro ajuda a não fechar o mês no prejuízo, uma vez que as instituições também arcam com despesas, e favorecem e fortalecem as ações sociais.

“As ações sociais de que falamos não estão restritas ao atendimento nos hospitais. Também fazemos, em parceria com o Hospital São Francisco de Assis na Providência de Deus, atendimento nas periferias e em locais aonde a saúde pública muitas vezes não chega. Isso é sair do assistencialismo e ir para uma questão sustentável”, ressaltou.

Programação

 

O congresso foi divido em dois momentos. Um deles, voltado para a reflexão, com a palestra de abertura, feita pelo cardeal Turkson. “Ele traz essa reflexão da Igreja, com um contexto do Brasil e tudo que estamos vivendo, com foco no resgate da missão das congregações e dos santos fundadores”, disse Nélisson. O segundo momento será um resgate histórico da relação da Igreja Católica com a saúde.

Outras informações e formulário de inscrição podem ser encontrados no site www.cbics.com.br ou pelo telefone 3798-4357.

fonte: http://arqrio.org/

Photogallery

Congresso Brasileiro de Instituições Católicas de Saúde
17 julho 2018, 13:23