Versão Beta

Cerca

Vatican News
Curso no Regina Apostolorum reunirá especialistas de todo o mundo Curso no Regina Apostolorum reunirá especialistas de todo o mundo 

Curso de exorcismo e oração de libertação em Roma

O Instituto Sacerdos volta a oferecer no próximo mês de abril, o Curso sobre Exorcismo e oração de libertação. É a XIII edição do encontro que busca "oferecer uma reflexão rica e articulada sobre um tema às vezes omitido e controverso".

Cidade do Vaticano

Retorna a iniciativa do Instituto Sacerdos do Ateneu Regina Apostolorum, com um curso internacional para exorcistas a ser realizado de 16 a 21 de abril.

O objetivo é o de "oferecer uma reflexão rica e articulada sobre um tema às vezes omitido e controverso".

O curso será aberto com a lectio magistralis do cardeal Angelo Amato, prefeito da Congregação para as Causas dos Santos, dedicada a Maria, que luta contra o Reino de Satanás.

Entre os conferencistas, o padre Cesare Truqui - aluno do grande exorcista padre Gabriele Amorth para quem "a luta contra o maligno iniciada na origem do mundo, é destinada a durar até o fim do mundo, mas hoje estamos em uma fase crucial da história: muito cristãos não acreditam mais na sua existência, são nomeados poucos exorcistas e não existem mais jovens padres dispostos a aprender a doutrina e a prática de libertação das almas".

Informações sobre o curso em inglês, francês, espanhol e italiano podem ser obtidas no site do Instituto Sacerdos: https://goo.gl/c1nq7u

Itália

 

O número de italianos que busca a oração de libertação de exorcistas praticamente triplicou nos últimos tempos, chegando a quase meio milhão, segundo estimativas de especialistas.

Naturalmente, deve-se ter o discernimento para se saber separar patologias psiquiátricas de possessões diabólicas, mas o fenômeno é real e em crescimento.

"E sabe por que?", pergunta com voz preocupada fra Benigno Palilla, dos Frades Menores Renovados e exorcista palermitano com longa experiência: "Porque cresceu a quantidade de pessoas dispostas a buscar magos, bruxas, cartomantes e o tarot. Fazendo isto, abrem a porta ao demônio. E à possessão".

Formação, arma eficaz no combate

 

Fra Benigno é precursor na formação para sacerdotes-exorcistas. Foi ele que iniciou em Palermo os encontros de atualização que hoje têm a bênção da Conferência Episcopal Siciliana e que este ano realizou-se de 21 a 24 de fevereiro.

"Tratamos dos temas mais eclatantes: das seitas ligadas ao satanismo até o testemunho de pessoas que foram libertas de possessão", explica o religioso.

A formação permanente é fundamental na luta contra o maligno. "Um exorcista autodidata certamente cometerá erros. Eu diria mais: seria necessário também um período de estágio, como acontece para muitos profissionais", sublinha fra Benigno.

Necessidade de um aprendizado anterior

 

Não basta que o bispo nomeie um sacerdote para o ministério do exorcismo. O novo exorcista deveria ser apoiado por um especialista, para aprender na prática. Também nos seminários deveriam acender melhor os refletores sobre este tema da atividade diabólica no mundo.

"Nós sacerdotes - observa -  muito frequentemente não sabemos como enfrentar os casos concretos que se apresentam a nós. Na preparação ao sacerdócio, não se fala destas coisas. E, por consequência, falta uma verdadeira evangelização. No fundo, os endemoniados são as periferias existenciais para as quais nos impele o Papa Francisco. São pessoas que sofrem muito e, infelizmente, não estão inseridas nos registros da Igreja". Em favor deles, no entanto, é preciso rezar e intervir”.

27 fevereiro 2018, 11:52