Versão Beta

Cerca

VaticanNews
Presidente de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa durante VIII Encontro Cristão, em Sintra (Foto: Luis Paulo Soares) Presidente de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa (Foto: Luis Paulo Soares)  (Luis Paulo Soares)

Portugal: Presidente Marcelo elogia esforço ecuménico do Papa

“Excecional”, é assim que o Presidente Português destaca à VATICAN NEWS o pontificado do papa Francisco na perspetiva do diálogo ecuménico

Domingos Pinto - Lisboa 

“Excecional”, é assim que o Presidente Português destaca à VATICAN NEWS o pontificado do papa Francisco na perspetiva do diálogo ecuménico.

Uma entrevista exclusiva ao nosso correspondente Domingos Pinto à margem do VIII Encontro Cristão que teve lugar no passado dia 27 em Sintra, organizado por jovens de várias tradições cristãs para assinalar a Semana de Oração para a Unidade dos Cristãos.

O Papa “todos os dias faz obra ecuménica e de convergência entre pessoas, entre crenças, entre religiões, entre culturas, entre civilizações”, diz o Chefe de Estado português que dá prioridade à criação de “plataformas de entendimento, de aproximação, de convergência entre aqueles que partilham uma visão de valores personalistas e amplamente cristãos da vida”.

Numa referência à tragédia dos incêndios que atingiu o país em 2017, e na perspetiva do esforço de reconstrução, Marcelo Rebelo de Sousa destaca a importância do “dialogo ecuménico como fator de solidariedade, que, “nesse sentido, ajuda a construir um Portugal melhor”.

Neste encontro ecuménico em Sintra, sob o tema “A Mão de Deus”, os lideres das tradições cristãs sublinharam sobretudo a importância da unidade.

À VATICAN NEWS, em representação da igreja católica, D. Joaquim Mendes, bispo auxiliar de Lisboa, diz que é preciso gerar processos de diálogo e de aproximação “com respeito pela identidade de cada uma das igrejas, sem proselitismos”.

Por sua vez, D. Jorge Pina Cabral, bispo da Igreja Lusitana em Portugal (Comunhão Anglicana), considera o diálogo essencial, mas também “a cooperação ecuménica”.

Já o Presidente da Aliança Evangélica Portuguesa, Pastor António Calaim, pede um esforço maior para a unidade dos cristãos, e alerta para a perseguição dos cristãos no mundo.

Ouça a entrevista!
29 janeiro 2018, 10:15