Versão Beta

Cerca

Vatican News
Segundo o censo de 2014, a taxa de mortalidade no país é de 62 mortes a cada 1.000 nascimentos Segundo o censo de 2014, a taxa de mortalidade no país é de 62 mortes a cada 1.000 nascimentos   (AFP or licensors)

Ong católica ajuda a reduzir mortalidade infantil em Mianmar

O país tem uma das mais altas taxas de mortalidade infantil do sudeste asiático. “Estamos convencidos que estamos fazendo algo de extraordinário por este país, ajudando a transformar a vida destas crianças vulneráveis e das mães em risco”, afirmou o fundador da St Bryce Missions.

Cidade do Vaticano

“Levar o Evangelho até os extremos confins da terra”. Com este espírito a Ong de inspiração católica St Bryce Missions atua no Estado de Kachin, uma das áreas de conflito em Mianmar.

A região, de maioria cristã, registra uma das mais altas taxas de mortalidade infantil e materna.

Em um compromisso de promoção humana, a organização não-governamental fundada pelo leigo cristão estadunidense Greg Mitchel, trabalha há meses para reduzir a mortalidade infantil, implantando programas de saúde e construindo alojamentos para mulheres grávidas.

Apoio da Arquidiocese de Yangon

 

A ação da organização é apoiada pelo Arcebispo de Yangun, cardeal Charles Maung Bo e pelo bispo de Myitkyina (capital do Estado de Kachin), Dom Francis Daw Tang.

Segundo os cristãos locais, o projeto da organização “é enviado por Deus”, tão forte a necessidade de uma intervenções neste setor.

Graças à colaboração do jesuíta Giresh Santiago, a Ong St Bryce Missions deu início a um programa piloto em Myitkyina, baseado em um modelo já implantado na Índia e na Costa Rica, voltado a assistir mulheres grávidas e mães com gravidez em risco.

Altas taxas de mortalidade

 

As taxas de mortalidade materna e infantil em Mianmar permanecem entre as mais altas do sudeste asiático.

Nos 916 mil nascimentos no país, 18.800 morrem nos primeiros dias, enquanto outros 8.500 nos primeiros dias de vida.

Segundo o censo de 2014, a taxa de mortalidade no país é de 62 mortes a cada 1.000 nascimentos e a taxa de mortalidade infantil abaixo dos cinco anos é de 72 mortes em cada 1.000 nascimentos.

Em se tratando de mortalidade materna, as principais causas incluem hemorragias pós-parto e infecções, complicações que podem ser prevenidas com acesso à assistência de saúde de qualidade.

Ajudar pessoas vulneráveis

 

“Estamos convencidos – declarou Mitchell, citado pelo L’Osservatore Romano – que estamos fazendo algo de extraordinário por este país, ajudando a transformar a vida destas crianças vulneráveis e das mães em risco”.

“A nossa obra é guiada pelo Espírito Santo que nos trouxe à esta terra. O que constatamos – concluiu – é o amor das pessoas e a grande fé da comunidade católica local”.

(L'Osservatore Romano)

12 janeiro 2018, 19:22