Versão Beta

Cerca

VaticanNews
CEBs: desafio do mundo urbano CEBs: desafio do mundo urbano  (AFP or licensors)

CEBs: desafio entre passado e futuro

Reportagem especial para o Vatican News do vice-coordenador da Pastoral Carcerária Nacional, Pe. Gianfranco Graziola, que participa em Londrina do 14o Intereclecial.

Londrina - Pe. Gianfranco Graziola

Londrina, no Estado do Paraná, tem sido a partir de terça-feira à noite a capital das Comunidades Eclesiais de Base. A abertura do décimo quarto intereclesial, a poucos metros do lago Igapó, no anfiteatro natural denominado de Praça da Bíblia, foi caracteriza por música, apresentações e do colorido que marca a cultura do povo brasileiro, e deram a tônica na abertura da festa.  

Cerca de três mil pessoas entre leigos, padres, religiosos e bispos participaram das atividades que deram início ao encontro que reúne delegados de todo o Brasil. Nesta mesma ocasião, foi feita a memória dos treze encontros anteriores e foi divulgada a mensagem enviada pelo papa Francisco aos participantes com uma palavra de “estímulo e bênção, que possa ajudar as CEBs a trazerem aos desafios do mundo urbano ‘um novo ardor evangelizador e uma capacidade de diálogo com o mundo que renovam a Igreja’”.

O arcebispo de Londrina, dom Geremias Steinmetz, que deu as boas-vindas aos participantes, refletiu e desenvolveu  o tema e lema tirados do livro do Êxodo: “Eu vi e ouvi os clamores de meu povo e desci para libertá-lo (Ex.3,7).  Em sua reflexão, falou que “Javé se apresenta como aquele que é perenemente fiel. É o Deus dos oprimidos, é profundamente sensível aos sofrimentos do povo”, destacando que é “um Deus que se compromete com a história”, aspecto presente na vida das CEBs.

Dom Geremias ainda insistiu sobre a importância de uma metodologia adequada que permita “abordar o homem e a mulher da cidade, tão distante e perdido, especialmente das periferias”.

A entrada dos ícones do 14º intereclesial, a Cruz e a imagem de Nossa Senhora do Rocio concluíram este primeiro momento que terá sua continuação nos dias seguintes na praça Araucária, conhecida como Moringão, onde ao longo das manhãs acontecerão as plenárias usando o método já conhecido do ver, julgar e agir. As tardes o tema geral será debatido, aprofundado e mastigado e 13 plenárias menores situadas em 13 paróquias da cidade, cujos resultados confluirão no dia de sábado na grande plenária final, a que seguirá o envio para suas comunidades e o lançamento do Lugar e diocese onde acontecerá a décima quinta edição do inter-eclesial.  

Ouça a reportagem do Pe. Gianfranco Graziola
26 janeiro 2018, 12:21