Versão Beta

Cerca

VaticanNews
Cardeal levou seu apoio a dioceses e prelazias da Amazônia Cardeal levou seu apoio a dioceses e prelazias da Amazônia  

Card. Hummes: "Natal, tempo de alegria, de louvor e de construir a paz"

Comprometido com a Amazônia, Dom Cláudio diz esperar "que o Menino Deus nasça sempre de novo no meio daquela gente e ajude a preservar esta ‘joia’ da Criação".

Cristiane Murray – Cidade do Vaticano

Nestes tempos de alegria em que comemoramos a vinda daquele que vem para nos salvar, nós O louvamos por tudo o que nos trouxe neste ano que acaba.

“Este Natal deve ser marcado pela paz e de modo particular, pela alegria também pela convocação do Sínodo para a Amazônia, para que os direitos à vida e à terra dos povos indígenas sejam tutelados e promovidos;… para que aquela parte de nossa Casa Comum seja melhor cuidada”.

“ Que o Menino Deus nasça sempre de novo no meio daquele povo e ajude a preservar esta joia da Criação ”

São os votos de Natal e Ano Novo de Dom Cláudio Hummes, cardeal, Presidente da Comissão Episcopal para a Amazônia e da Rede Eclesial para a Amazônia, REPAM. 

Nos dias 18 e 19/12, o cardeal e os integrantes da Comissão Episcopal Especial para a Amazônia se reuniram na sede da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), em Brasília, para fazer um balanço das atividades em 2017 e projetar as ações de 2018, ano que antecederá a realização do Sínodo para a Pan-Amazônia, anunciado pelo Papa Francisco.

A Comissão também começou a definir como o Brasil vai se preparar para o sínodo. “Estamos pensando em encontros para envolver e ouvir a base, conforme o desejo do Papa,  revelou Dom Cláudio.

“ Francisco deseja que a base fale, isto significa os mais retirados para dentro da floresta, os indígenas, os ribeirinhos, mas também todo povo da Amazônia ”

O Presidente da Comissão para a Amazônia acrescentou que vai ser realizado um amplo processo de escuta para ouvir e levantar o que os povos da floresta, especialmente os indígenas, propõem, pensam e sonham em relação à Amazônia e à uma Igreja missionária naquela região.

compartilhe

 

22 dezembro 2017, 08:22