Versão Beta

Cerca

VaticanNews
A proclamação de Maria como Mãe de Deus deu-se no Concílio de Éfeso, em 431 A proclamação de Maria como Mãe de Deus deu-se no Concílio de Éfeso, em 431 

Turquia: Peregrinação à primeira Basílica dedicada a Virgem Maria

A primeira Basílica dedicada a Virgem Maria, e que em 431 sediou o Concílio de Éfeso, recebeu a 1ª Peregrinação da Igreja na Turquia. Desde que Pio XI instituiu a Festa da Divina maternidade de Maria, a Igreja local reúne-se nos locais onde esta verdade de fé foi promulgada, para celebrar a Eucaristia

Istambul

Realizou-se nos dias passados a primeira Peregrinação Nacional da Igreja na Turquia à Efes'teki Meryem ana Bazilikasi, sítio arqueológico no município de Selçuk que abriga vestígios da primeira Basílica dedicada a Virgem Maria, o antigo templo que em 431 sediou o Concílio de Éfeso.

Naquele histórico acontecimento, os Padres Conciliares - não obstante as controvérsias e intrincadas questões doutrinais, humanas e políticas - proclamaram em alta voz: "Nós confessamos que a Virgem Santa é Mãe de Deus".

Da mesma forma hoje, diante de uma realidade histórica não menos complexa e problemática, os bispos, sacerdotes e povo cristão, com a sua significativa presença no país, proclamam que a Turquia tem uma Mãe e que esta mãe é a Mãe de Deus.

O Núncio Apostólico na Turquia, Arcebispo Paul Fitzpatrick Russel, junto aos membros da Conferência Episcopal turca - presidida pelo Arcebispo de Istambul dos Armênios, Dom Lévon Boghos Zékiyan - e a numerosos sacerdotes e religiosos provenientes das diversas dioceses do país, guiou a peregrinação.

A beleza da liturgia realizada no local não deixou indiferentes aqueles que trabalhavam nas escavações, estudiosos e pesquisadores, turistas europeus distraídos e islâmicos curiosos. Mesmo para quem não compreende, fica evidente que a Igreja é viva e vive do mesmo Espírito que fez de uma jovem de Nazaré a "theotòkos",  aquela que gerou Deus.

"Em 1931, por ocasião 15° centenário do Concílio de Éfeso - recorda Dom Lorenzo Piretto, Arcebispo de Esmirna - Pio XI instituiu a Festa da Divina maternidade de Maria, fixando o 11 de outubro, dia em que o Concílio se concluiu proclamando de forma oficial e solene o dogma da theotòkos".

"Há cerca de 40 anos - explicou - é tradição da nossa Igreja local, reunir-se anualmente, no segundo domingo de outubro, para celebrar a Eucaristia nos locais onde esta verdade de fé foi promulgada".

"Mas este ano - frisou - a peregrinação nacional enriquece a nossa celebração com um significado novo e especial". O abraço da Mãe que se amplia para chamar também os  filhos mais distantes e reuni-los sob o seu olhar de esperança de paz.

"A exiguidade do número de cristãos na Turquia - sublinha por sua vez o Núncio Apostólico Russel - torna esta ocasião de encontro particularmente preciosa. Rezar juntos nestes locais tão significativos para a nossa fé, é indispensável para cimentar a unidade e sentir-se Igreja. Com esta primeira peregrinação nacional inauguramos um novo caminho. Estamos certos que nos anos vindouros, muitos percorrerão esta estrada, acolhendo o convite para reunir-se junto a Maria".

(L'Osservatore Romano)

02 novembro 2017, 16:55