Busca

Vatican News
Dom Emmanuel Badejo, Bispo de Oyo, Nigéria Dom Emmanuel Badejo, Bispo de Oyo, Nigéria 

Nigéria -Que a festa de Id al-Adha seja oportunidade de reflexão

Id al-Adha é uma oportunidade para refletir sobre a necessidade de uma coexistência pacífica entre muçulmanos e cristãos na Nigéria. É quanto afirma Dom Emmanuel Badejo, Bispo de Oyo, na sua mensagem para a festa do Sacrifício que os muçulmanos celebram a 20 de julho.

Vatican News

A festa, que inclui a tradicional peregrinação à Meca (Haji), recorda a disposição de Abraão a sacrificar o seu filho Ismael em obediência a Alá. É, portanto, a festa por excelência da submissão total à vontade de Deus.

Esta submissão «deve reflectir-se no nosso amoroso sacrifício mútuo, sobretudo por aqueles que não partilham das nossas convicções e da nossa língua», sublinha na sua mensagem Dom Emmanuel Badejo que exorta todos os cidadãos nigerianos - cristãos e muçulmanos -  «a combater todas as formas de preconceito, notícias falsas, discursos de ódio e fanatismo religioso ” e  a unir as forças como líderes políticos para que a Nigéria seja para todos um país habitável.

Na verdade, o país vive desde há algum tempo num grave clima de insegurança e medo, alimentado pelos ataques do grupo islâmico “Boko Haram” e, nalgumas regiões, por tensões entre pastores nômades e agricultores. Violência à qual se juntou o banditismo e o crime desenfreado. Neste contexto, o Bispo de Oyo convida a «refletir sobre a necessidade comum de convivência pacífica, boa governação e empoderamento dos jovens»: «O nosso amado país precisa de todos nós e todos temos um papel a desempenhar para o seu sucesso” - frisa Dom Badejo.

Por fim, o prelado expressa solidariedade para com os muçulmanos que não podem ir à Meca este ano. Com efeito, a Arábia Saudita proibiu a entrada de estrangeiros no país devido à pandemia de Covid-19. “Rezemos para que o próximo ano seja melhor, conclui a mensagem.

21 julho 2021, 12:45