Busca

Vatican News
Ministro angolano da Economia e Planeamento, Sérgio Santos Ministro angolano da Economia e Planeamento, Sérgio Santos 

Angola. Cinco milhões de desempregados, taxa agudizada com a pandemia da Covid-19

O Ministro angolano da Economia e Planeamento, Sérgio Santos, assinalou que o aumento de empregos é uma das principais preocupações do Executivo, mas também notou que em 2019 a taxa de desemprego no País estava situada em 31,8 por cento.

Anastácio Sasembele – Luanda, Angola

"Estamos a falar de cerca de cinco milhões de angolanos desempregados e a realidade, ainda, não mudou muito", observou o ministro angolano Sérgio Santos.

Segundo o ministro, numa população economicamente activa de 15 milhões, um terço não tem emprego, o que pressupõe o aumento da produção nacional para gerar novos empregos.

Em 2018,  recordou, foram criadas 20 mil vagas para professores, 9.120 vagas para médicos.  Em 2019, houve  10 mil vagas para professores e sete mil para médicos.

No âmbito do aumento da produção nacional, indicou, nos últimos dois anos mais de duzentas cooperativas tiveram acesso a financiamento, na ordem dos 700 mil milhões de kwanzas.

Sobre a Covid-19 dados oficiais indicam que o País conta com 41.061 casos positivos, com 970 mortes, 34.857 recuperados e 5.234 activos.

Oiça aquia reportagem e partilhe

 

22 julho 2021, 13:20