Busca

Vatican News
Dom Pedro Carlos Zilli, Bispo de Bafatá (Guiné_ Bissau), entre os fiés Dom Pedro Carlos Zilli, Bispo de Bafatá (Guiné_ Bissau), entre os fiés 

Dom Pedro Zilli vai a enterrar na sexta 9 de abril, na Catedral da Diocese de Bafatá

Na Guiné-Bissau, o funeral do Bispo de Bafatá, D. Pedro Carlos Zilli, que morreu vítima de covid-19, realiza-se na sexta-feira em Bafatá e o Padre Lucio Brentegani é o escolhido como Administrador diocesano.

Casimiro Jorge Cajucam – Rádio Sol Mansi, Guiné-Bissau

O funeral do bispo de Bafatá, D. Pedro Carlos Zilli, que morreu no dia 31 de março no Hospital de cumura, arredores de Bissau, vítima de covid-19, realiza-se na sexta-feira, na Catedral da sua diocese em Bafatá, leste da Guiné-Bissau, anunciou esta segunda-feira a diocese de Bafatá, em comunicado.

Oiça aquia reportagem e partilhe

Devido às restrições impostas para conter a propagação de covid-19, o corpo do Bispo não estará em câmara ardente. No entanto, o corpo sai no mesmo dia do funeral, sexta-feira, entre as 05 e às 05h30 da manhã, da morgue do Hospital Nacional Simão Mendes, em Bissau, e segue diretamente para a Catedral de Bafatá, leste da Guiné-Bissau, com a chegada prevista à Catedral para às 09horas.

Cerimónias fúnebres vão seguir as restrições impostas para controlo da covid-19.

O Bispo de Bafatá, Dom Pedro Carlos Zilli, de 66 anos, morreu 18 dias depois de ter celebrado (no hospital) 20 anos do seu episcopado cujo lema era “O Amor Jamais Passará”, (1Cor 13,8) e 20 anos da criação da mesma diocese.

De acordo com o anúncio feito esta segunda-feira pela diocese, a Sé Catedral "acolherá os restos mortais de D. Pedro Carlos Zilli. Na cerimónia, para além dos Bispos, das representações das autoridades civis e outras entidades, terão acesso dentro da catedral, todos os Padres da diocese de Bafatá, todos os Padres diocesanos de Bissau, os Padres do PIME (Pontifício Instituto para as Missões Estrangeiras), um membro por cada Comunidade de Irmãs, um membro representante dos institutos religiosos masculinos e das sociedades de vida Apostólica na Diocese de Bissau e a presidência da conferência da vida consagrada na Guiné-Bissau, representando Institutos religiosos femininos da Diocese de Bissau”, explica o comunicado. Também, “um lugar fora da Catedral para um leigo de cada paróquia será reservado”.

Aguarde-se a confirmação da presença ou não dos Bispos da Conferência episcopal da qual, D. Pedro era membro, e que congrega os países como a Guiné-Bissau, Senegal Mauritânia e Cabo Verde. O Núncio Apostólico para estes países, Dom Michael Wallace, já informou da sua ausência na cerimónia.

A diocese pede ainda “que cada Comunidade se una em oração pedindo ao Deus da vida que receba a alma do saudoso Bispo D. Pedro Carlos Zilli e que dê toda a força a "toda a família diocesana".

P. Lucio Brentegani novo Administrador diocesano

Entretanto, na sequência da morte de D. Pedro Zilli, o colégio de consultores da diocese de Bafatá elegeu,o padre Lúcio Brentegani, sacerdote diocesano de Verona (Itália), missionário da “Fidei Donum”, ordenado em 03 de junho de 2000 em Verona, como Administrador diocesano.

Entretanto, na sua primeira reação, como administrador diocesano, padre Lucio Brentegani encara a sua escolha como “um grande desafio que quer levar em frente juntamente com os fiéis católicos da diocese com intuito de dar continuidade às obras do falecido Bispo” [D. Pedro Carlos Zilli], realçou. Dirigindo-se aos fiéis da Diocese de Bafatá convida-os a olharem para o futuro e com a missão de levar em avante a missão de Dom Pedro Zilli, “estamos juntos no sofrimento, nesta situação de grande dor, a morte de D. Pedro, ninguém de nós esperava isso, estamos juntos também nesta fase da ressurreição, estamos na semana da celebração da vida, da ressurreição de Jesus e temos de olhar para o futuro e tentar dar a continuidade à missão de D. Pedro e a toda as nossas missões ”concluiu.

O novo administrador diocesano da Diocese de Bafatá é atualmente pároco da paróquia São Daniel Comboni, em Bafatá, diretor da Caritas Diocesana de Bafatá e igualmente Diretor do Liceu “Padre Leopoldo Pastori”. Desde a sua chagada à Guiné-Bissau em 2007, o agora administrador diocesano da Diocese de Bafatá desempenhara, também, a função de Coordenador da Comissão Diocesana da Adolescência e Juventude, e é ecónomo da mesma Diocese.

07 abril 2021, 10:48