Busca

Vatican News
Dom Maurício Camuto, Bispo de Caxito (Angola), e um grupo de jovens vocacionadas Dom Maurício Camuto, Bispo de Caxito (Angola), e um grupo de jovens vocacionadas 

Angola. Bispos da CEAST preocupados com o decréscimo de vocações femininas no País

Já decorre a Semana de Oração pelas Vocações, e a Igreja angolana se mostra preocupada com o decréscimo das vocações femininas, motivada, em alguns casos, pelos pais e encarregados de educação que resistem à liberdade de escolha dos filhos quando o assunto é seguir a vida consagrada.

Anastácio Sasembele – Luanda, Angola

“Olhando para as estatísticas, nos últimos anos, há uma maior perseverança dos jovens que escolhem como caminho a vida religiosa e a vida sacerdotal, mas não há uma grande resposta por parte das jovens, ou seja, há um decréscimo das vocações femininas”, a afirmação é do presidente da Conferência Episcopal de Angola e São Tomé (CEAST), entrevistado pelo Vatican News, no âmbito da Semana de Oração pelas Vocações.

Oiça aquia reportagem e partilhe

Dom Filomeno do Nascimento Vieira Dias realça que o problema é cíclico, e vários outros factores concorrem para esta “crise” de vocações, entretanto a oração vai continuar para que Deus continue a enviar novos obreiros, afirma o prelado.

“Alguns pais e encarregados de educação são acusados de se oporem a pretensão dos filhos de seguirem a vida consagrada, as vocações, que nascem na família não encontram mobilidade quando a ideia é contrariada por um membro da família que detém o poder de decisão”. Isso mesmo é o que deu a entender o pároco da Igreja dos Remédios, em Luanda, à margem da abertura da Semana de Oração pelas Vocações.

O Frei Miguel Chacachama, também Vigário episcopal da paróquia da Conceição, fez saber que a paróquia por si gerida dispõe de instrumentos materiais e humanos para o fomento e mobilidade dessa pastoral, mas o conceito de alguns pais para com os filhos é outro desafio que coloca a Igreja dos Remédios a vencer.

Enquanto a paróquia dos Remédios trabalha para que tenha presença de vocações religiosas localmente e no Seminário, a paróquia de São Marcos, também em Luanda, parece ter dado um passo significativo. De acordo com o Padre José Esteves, o trabalho desenvolvido já permitiu o fomento de vocações religiosas, matrimoniais e com presença no Seminário.

O director diocesano da pastoral vocacional, Padre Adelino Calonda, realça que a Semana visa incentivar as famílias e comunidades religiosas que o ponto de partida para as vocações é a oração.

22 abril 2021, 10:11