Busca

Vatican News
Cardeal D. Alexandre José Maria dos Santos, Arcebispo Emérito da Arquidiocese de Maputo (Moçambique) Cardeal D. Alexandre José Maria dos Santos, Arcebispo Emérito da Arquidiocese de Maputo (Moçambique) 

Moçambique. Card. Alexandre dos Santos, arcebispo emérito de Maputo, completa 103 anos

O Cardeal Dom Alexandre José Maria dos Santos, Arcebispo Emérito da Arquidiocese de Maputo, celebrou nesta quinta-feira, 18 de marco, os 103 anos de vida. Dom Alexandre nasceu em Cabo Doho, regulado de Mavila, distrito de Zavala, província de Inhambane, sul de Moçambique.

Hermínio José – Maputo, Moçambique

Dom Alexandre José Maria dos Santos fez o ensino primário nas Escolas de Mavila, Chambá e Mocumbi, todas naquele tempo pertencentes à Missão de São Francisco de Assis de Mocumbi, em Inharrime, tendo concluído a 4ª classe do Ensino Primário, no ano lectivo de 1938.

Oiça aquia reportagem e partilhe

Em setembro de 1939, deu entrada no Seminário Menor de Maria Imaculada de Amatongas, na actual província de Manica, onde fez o nível básico do Ensino Secundário, tendo concluído o 5º ano em 1944. Em 1945 seguiu para o Seminário de Kassina, no Malawi (então Niassalândia), onde fez o 6º e o 7º anos.

A 25 de julho de 1953, recebeu a Ordenação Sacerdotal, que lhe foi conferida por Dom Teófilo de Andrade, Bispo resignatário de Nampula. Depois de um ano de tirocínio pastoral, regressou a Moçambique em outubro de 1954, tendo celebrado a primeira missa no País, a 03 daquele mês, na Igreja de São José de Lhanguene, em Lourenço Marques, hoje Maputo. Colocado como Coadjutor na Missão de São João de Deus de Homoíne, em Inhambane, aí serviu até 1958, na animação da catequese, na promoção vocacional e na direcção escolar do Ensino Indígena, então confiada às Missões Católicas. Ainda como Coadjutor e com idêntico compromisso pastoral, serviu ainda nas Missões de São José de Móngoè e de Nossa Senhora de Fátima de Jangamo, tendo em 1967 assumido o lugar de Superior da Missão de Nossa Senhora do Amparo de Quissico, onde se manteve até janeiro de 1973.

Em 27 de dezembro de 1974, o Papa Paulo VI nomeou-o Arcebispo de Lourenço Marques, o primeiro moçambicano e o terceiro na ordem de sucessão. Recebeu a 09 de marco de 1975 a Sagração episcopal, no Pavilhão de Desportos do Sporting Clube de Lourenço Marques (actual Pavilhão de Desportos do Maxaquene), juntamente com Dom Januário Machaze Nhangumbe, agora Bispo emérito de Porto Amélia (hoje Pemba), tendo presidido a cerimónia o Cardeal Agnelo Rossi, Prefeito da Sagrada Congregação para a Evangelização dos Povos. Nesse mesmo dia tomou posse da sua Arquidiocese.

Em 29 de maio de 1988, foi promovido a Cardeal pelo Papa João Paulo II, lugar de que tomou posse, com a imposição das insígnias cardinalícias, a 28 de junho do mesmo ano, na Praça de São Pedro, em Roma. A 22 de fevereiro de 2003, o mesmo Papa aceitou o seu pedido de renúncia do cargo de Arcebispo do Maputo, que formulara por limite de idade, tendo feito entrega do cargo a 27 de abril seguinte.

Dom Alexandre foi o fundador da Universidade São Tomás de Moçambique, e fundou também a Congregação das Irmãs Franciscanas de Nossa Senhora Mãe de África, da Arquidiocese de Maputo. No seu percurso, o Arcebispo apostou muito na educação.

De referir que em março de 2018, a Arquidiocese de Maputo fez uma mega-homenagem ao Cardeal Dom Alexandre, pelo seu centésimo aniversário natalício. Numa celebração eucarística que contou com centenas de fiéis, sacerdotes, bispos e membros do Governo. O acto teve lugar no Pavilhão de Desportos da Maxaquene, na Baixa da Cidade de Maputo.

20 março 2021, 10:27