Busca

Vatican News
2020.09.10 Angola - Mons. Nambi, vescovo della Diocesi di Kuito Bié D. José Nambi, Bispo de Kuito-Bié 

Encerradas as festividades dos 80 anos da Diocese de Kuito-Bié

“A responsabilidade da evangelização deve ser assumida por todos os baptizados” - a afirmação é do bispo da diocese do Kuito-Bié, no encerramento das festividades dos 80 anos de criação da diocese.

Anastácio Sasembele - Luanda

Oiça

Criada no dia 4 de Setembro de 1940 pela bula Sollemnibus Conventionibus pelo Papa Pio XII, a diocese do Kuito/Bié é uma circunscrição eclesiástica da igreja católica em Angola, sendo sufragânia da arquidiocese do Huambo. A Sé Episcopal está na Catedral de São Lourenço, na cidade do Kuito, província do Bié, actualmente em reabilitação.

“O imperativo de evangelizar com maior dinamismo” foi a tónica dominante dos festejos dos 80 anos de existência desta diocese, que trilha, a semelhança de outras os desafios de uma “igreja em saída”.

Dirigindo – se aos fiéis, o bispo da diocese D. José Nambi disse que a responsabilidade da evangelização deve ser assumida por todos os baptizados.

“Trabalhemos todos juntos e unidos para que a nossa diocese cresça no amor aos homens que Deus quer salvar…a diocese foi criada (1940) para que o serviço da evangelização corra da melhor maneira”, referiu o prelado”.  

A diocese recebeu inicialmente o nome de Silva Porto e a 16 de Maio de 1979 assumiu seu nome actual (Kuito/Bié), regulado pelo decreto Cum Excellentissimus, emitido pela Congregação para a Evangelização dos Povos.

Em nome do clero local o reitor do Seminário médio do kuito, padre Alberto Sambuale sublinhou a necessidade da união entre todas as forças vivas da diocese para que ela possa crescer na sua missão.    

A diocese do Kuito-Bié tem uma superfície de 70 000 km². Está localizada no centro de Angola, abarcando a totalidade da província do Bié. A população do território diocesano é composta por inúmeras origens étnicas, mas com uma maioria de ovimbundos, (maior grupo etnolinguístico de Angola).

O governador da Província (maior autoridade politica da região), Pereira Alfredo disse esperar que a igreja local continue ser um importante parceiro do governo, fundamentalmente no sector social.

 

10 setembro 2020, 15:27