Busca

Vatican News
Sede da Redação do 'Canal de Moçambique' em Maputo destruída pelo fogo Sede da Redação do 'Canal de Moçambique' em Maputo destruída pelo fogo 

Desconhecidos ateam fogo à redação do jornal ‘Canal de Moçambique’ em Maputo

Desconhecidos atearam fogo, na noite do último domingo (23), na redacção do semanário Independente Canal de Moçambique, um acto que jé foi condenado de todos os lados e por todos é considerado mais uma ameaça à liberdade de imprensa e expressão, visando silenciar os media independentes, no País.

Hermínio José – Maputo, Moçambique

Nesta segunda-feira,  o Comité de Emergência Para a Protecção das Liberdades concedeu de fronte das instalações do Canal de Moçambique, uma conferência de imprensa, onde repudia o atentado à liberdade de imprensa no País, direitos estabelecidos pela Constituição da República.

Sociedade Civil condena o atentado à liberdade de imprensa

Segundo a activista Fátima Mimbire, representante do Comité, este acto macabro insere-se numa série de acções que nos últimos tempos têm caracterizado a comunicação social moçambicana, desde raptos, detenções arbitrárias, agressões físicas, até assassinatos a jornalistas.

Oiça aqui a reportagem e partilhe

O Comite de Emergência Para a Protecção das Liberdades, exige o esclarecimento urgente deste atentado ao semanário Canal de Moçambique e que as autoridades não se furtem ao esclarecimento dos demais atentados, raptos e perseguição aos jornalistas, em Moçambique.

Jornalistas chocados com o ataque aos media independentes

Por seu turno, o Director do semanário Savana, igualmente independente, Fernando Lima, condena o atentado e as constantes ameaças ao exercício jornalístico em Moçambique.

Para Matias Guente, Director Editorial do Canal de Moçambique, apenas foram destruídos equipamentos e acervo de informações do jornal, mas as consciências da equipe não foram atingidas, pelo que continuarão a fazer o seu trabalho com zelo e profissionalismo.

De referir que logo nas primeiras horas depois de tornado público o atentado, várias persomalidades políticas, académicas, e sociedade em geral, endereçaram solidariedade à equipe do jornal. E para nao parar com o trabalho, a equipe trabalha de fronte ao edifício, ao ar livre e com meios doados por pessoas de boa vontade.

24 agosto 2020, 12:26