Busca

Vatican News
2020.03.22 Ministra della Salute in Angola Ministra da Saúde - Sílvia Lutucuta  

Angola - Dois casos de coronavírus. CEAST suspende missas

Angola regista dois casos positivos de coronavírus, Bispos da Conferência Episcopal de Angola e São Tomé (CEAST) anunciam suspensão de missas e todas as actividades pastorais em todas a dioceses. Governo toma medidas.

Anastácio Sasembele - Luanda

Angola regista dois casos positivos do novo Coronavírus (Covid-19), anunciou, em conferência de imprensa, na manhã deste sábado (21/03), em Luanda, a ministra da Saúde e coordenadora da Comissão Interministerial para a Resposta à Pandemia, Sílvia Lutucuta.

Trata-se, especificou, de dois angolanos do sexo masculino, com idades entre os 36 e 38 anos, que entraram em Angola nos dias 17 e 18 de Março, vindos de Portugal, confirmados por volta das 2h00 da manhã de hoje (dia 21).

Perante a situação, a ministra apela à calma e serenidade, exortando união e o cumprimento das orientações da equipa multissectorial e da Saúde, como parte integrante que vai ditando as medidas sanitárias necessárias para mitigar o impacto da pandemia.

E em sintonia com as indicações do governo e da Organização Mundial da Saúde, a Conferência Episcopal de Angola e São Tomé suspendeu por um período de 15 dias, a partir do dia 22 de Março, as actividades religiosas da Igreja Católica nomeadamente, as missas a Via – sacra, os retiros, as peregrinações, as visitas aos santuários e outras actividades pastorais.

Em relação a Semana Santa e dependendo do evoluir da situação, as celebrações serão à porta fechada, sem ajuntamento de fiéis.

Dom António Francisco Jaca, Secretario Geral da CEAST disse que as orientações da Conferência são de carácter obrigatória para todas as dioceses e Arquidioceses.

O Executivo angolano decidiu também suspender, a partir de terça-feira (24/03), as aulas durante 15 dias, prorrogáveis automaticamente por igual período, em todo o território nacional, como forma de prevenir a pandemia do coronavírus no país.

A  Comissão Multissectorial vai  efectuar pesquisas para detectar os cidadãos que tiveram contactos com eventuais pacientes positivos, rastreando as  famílias, pessoas próximas e lugares que  frequentaram.

Oiça
22 março 2020, 12:11