Busca

Vatican News
Mulheres católicas no Santuário de Nossa Senhora da Muxima, em Angola Mulheres católicas no Santuário de Nossa Senhora da Muxima, em Angola 

Bispos da CEAST homenageam mulheres do País no Dia Internacional da Mulher

Os Bispos da Conferência Episcopal de Angola e São Tomé (CEAST) homenagearam, neste domingo (8 de março, Dia Internacional da Mulher), as mulheres angolanas, durante uma Missa, no Santuário de Nossa Senhora da Muxima.

Anastácio Sasembele – Luanda, Angola

Em representação de todas as mulheres de Angola, estiveram no maior Santuário do País, mulheres de diferentes grupos e movimentos apostólicos, com realce para as “mamãs” da Promoção da Mulher na Igreja Católica (PROMAICA), que de viva voz receberam os apelos dos Bispos da CEAST, reunidos na Muxima desde o dia 3 de março.

Oiça aqui a reportagem e partilhe

“Nós os bispos vos convocamos para viver este dia ao lado desta Mulher cheia de dignidade, cheia de luz, Senhora da transfiguração, modelo e paradigma de toda a mulher cristã, filha, mãe e discípula”, disse o presidente da CEAST, D. Filomeno do Nascimento Vieira Dias, fazendo referência à figura de Nossa Senhora.

Encontrar em Maria a beleza original de cada mulher

“Queremos convosco encontrar “nela” energias restauradoras da beleza original de cada mulher tantas vezes desfigurada”, acrescentou o prelado que evocou as constantes violações a que a mulher é vítima no mundo inteiro.

“A igreja rende graças por todas e por cada uma das mulheres que vivem na alegria e na tristeza e agradece todas as manifestações do génio feminino surgidas no curso da história, agradece igualmente todas as vitórias que deve à vossa fé, esperança e caridade”, realçam os bispos da CEAST.

Mulheres confiem na “Mamã Muxima”

D. Filomeno pediu as mulheres que confiem na “Mamã Muxima” para que os esforços daqueles que lutam não sejam inúteis, mas sim orações silenciosas que sobem até ao céu.  

E a Primeira-dama da República de Angola, Ana Dias Lourenço, disse que, apesar dos sacrifícios, a mulher em Angola tem atingido grandes patamares, em todos os níveis.

Mulher angolana atingiu níveis altos na sociedade

Para Ana Dias Lourenço, as mulheres têm sabido subir em todos os degraus, com sacrifício e muito trabalho, estando já a atingir os patamares desejados.

Em Angola as estatísticas indicam que 39% de mulheres estão no executivo, 27% estão na diplomacia, 34% na magistratura do ministério público e 35% em cargos de chefia na função pública.

09 março 2020, 13:24