Busca

Vatican News
"Reconciliação com Deus, para o desenvolvimento do País": Bispos do Benin "Reconciliação com Deus, para o desenvolvimento do País": Bispos do Benin 

Benin. Bispos convidam à conversão, na Quaresma, para o crescimento do País

"Reconciliai-vos com Deus": é o tema da mensagem que a Conferência Episcopal do Benim dirigiu aos fiéis para a Quaresma, com o convite a afastar-se do pecado através do jejum, a oração e a esmola, para celebrar com o coração puro a paixão, morte e ressurreição de Cristo.

Cidade do Vaticano

“Antes de tudo, amemos a Palavra de Deus, alimentemo-nos dela. Vamos lê-la, deixemo-nos iluminar e guiar por ela nas nossas decisões, nas nossas escolhas, nas nossas opções na vida social e política" - escrevem os bispos que insistem na necessidade de um retorno à Palavra de Deus, como pede o Papa Francisco no Motu Proprio Aperuit illis. Em seguida, exortando os fiéis a um empenho concreto, os prelados ressaltam: "É necessário que o Benin se converta, que nós nos convertamos, para que o Benin viva". E sublinham: "A Quaresma é o tempo privilegiado da solicitude de Deus que nos chama à conversão para uma vida inteiramente orientada para os bens eternos”.

30° aniversário Conferência das Forças Vivas da Nação

Na sua mensagem, os prelados também recordam a feliz coincidência, nesta Quaresma, do trigésimo aniversário da Conferência das Forças Vivas da Nação. Este organismo - nascido aos 28 de fevereiro de 1990, numa quarta-feira de cinzas – tem guiado o País rumo à democracia com a participação activa do então arcebispo de Cotonou, D. Isidore de Souza, do qual era presidente.

Aprender a decifrar os sinais dos tempos

“É um grande sinal. Deus nos espera na encruzilhada da nossa história - comentam os bispos -. Aprendamos a decifrar os sinais dos tempos para respondermos de maneira adequada e pertinente à nossa missão". Por fim, olhando para a realidade actual do Benin, os prelados observam que "se a situação (...) não parece honrar as inúmeras esperanças depositadas nesta Conferência, a responsabilidade recai sobre nós". "Cabe a nós, a nós cristãos em particular, ajudar a nossa Nação a caminhar efectivamente rumo à democracia, justiça, paz e liberdade", concluem os bispos.

Aprender com sucessos e fracassos a conceber um futuro de desenvolvimento do País

Para comemorar, hoje, os 30 anos da Conferência das Forças Vivas da Nação, na paróquia de São Miguel de Cotonou, os bispos do País celebram uma missa solene; enquanto que para amanhã, está marcada, no Palácio dos Congressos, a conferência internacional "A Conferência das Forças Vivas da Nação 30 anos depois". Na semana passada, durante a apresentação destas iniciativas, a Conferência Episcopal exortou todos a dar graças por este aniversário, aproveitando a oportunidade para avaliar o caminho destes 30 anos e aprender com os sucessos e os fracassos a conceber o futuro com maior vigilância, determinação e empenho colectivo para o desenvolvimento do País.

28 fevereiro 2020, 16:05