Busca

Vatican News
MOZAMBIQUE-POLITICS Moçambique - políticos  (AFP or licensors)

Maputo - Investidos os 250 deputados da Assembleia da República

Os 250 deputados da Assembleia da República (AR) eleitos nas eleições gerais de 15 outubro passado, foram investidos nesta segunda-feira (13), no Parlamento moçambicano, num acto presidido pelo Chefe de Estado, Filipe Nyusi.

Hermínio José - Maputo 

O Presidente da República que se fez ao Parlamento nesta segunda-feira, acompanhou os vários momentos que marcaram a cerimónia solene de empossamento dos deputados, entre eles, o da eleição da presidente da Assembleia da República.

Com efeito, num acto conjunto e simultâneo, os deputados diante do Chefe de Estado, fizeram em uníssono a leitura dos termos de juramento de deputado, jurando representar o Povo e melhor servir ao país, através da “Casa do Povo”.

PR pede concórdia, fraternidade e harmonia nos deputados

Por seu turno, Filipe Nyusi, após a leitura do termo de juramento do deputado, declarou à Nação moçambicana, investidos os 250 parlamentares desta IX Legislatura da Assembleia da Republica.

Entretanto, depois da eleição e investidura da Presidente da Assembleia da República, Esperança Bias, o Presidente da Republica procedeu com a sua primeira comunicação a IX Legislatura da Assembleia da República.

Filipe Nyusi, disse aos deputados que o Povo moçambicano espera deles, a promoção do espírito da unidade nacional, a concórdia, fraternidade e harmonia sem distinção da cor política.

Desproporção aguda dos assentos parlamentares

O Presidente da Republica disse que a  Assembleia da Republica tem o condão de nesta legislatura apresentar uma grande desproporção dos deputados ao nível das bancadas parlamentares. Sendo a FRELIMO com 184 deputados, RENAMO com 60 e o Movimento Democrático de Moçambique com 6.

De referir que diferentemente doutras cerimonias de investidura passadas, os deputados da Renamo se fizeram presentes na cerimónia de investidura desta segunda-feira, um acto solenemente presidido pelo Chefe de Estado moçambicano, Filipe Nyusi.

Oiça
13 janeiro 2020, 13:29