Busca

Vatican News
2019.12.19 Angola - Matrimonio Cabiri Angola - Matrimónios comunitários 

Angola: cresce o número de matrimónios comunitários

Crescem, em Angola, os matrimónios comunitários. O acto visa incentivar sobretudo os jovens cristãos que condicionam a realização do casamento aos bens matérias e às grandes festas. A Igreja quer encorajar a ter antes de mais em conta o verdadeiro valor e significado do matrimónio cristão.

Anastácio Sasembele - Luanda

De um tempo a esta parte cresce em várias comunidades católicas de Angola a realização de casamentos ou matrimónios comunitários. Em média são realizados 12 a 20 casamentos numa única celebração eucarística.

Um dos recentes exemplos vem da comunidade paroquial de Santo André, arquidiocese de Luanda. Na celebração dos 20 anos de existência da comunidade paroquial, celebrados no primeiro domingo do advento, 12 casais contraíram o sacramento do matrimónio.

O pároco da comunidade, Padre Cristiano, missionário Oblato de Maria Imaculada realçou a importância do casamento comunitário, fundamentalmente neste período em que muitas famílias angolanas enfrentam inúmeras dificuldades económicas e sociais, face a actual crise económica e financeira que o país tem vindo a registar.

Oiça

Muitos casais, principalmente jovens cristãos condicionam a realização do matrimónio aos bens matérias e as grandes festas disse o sacerdote.

Em alguns casos, sobretudo em Luanda as festas de casamento chegam a custar entre 4 a 20 milhões de kwanzas (o equivalente a mais ou menos 12 mil euros), ou mais, nos chamados casamentos “luxuosos”.

O sacerdote reprovou esta prática e afirmou que estes casais receberam este sacramento de forma comunitária, porque muitos cristãos condicionam o sacramento do matrimónio aos bens e as festas. Para o missionário o mais importante é o sacramento e o valor espiritual do mesmo.

Para os recém-casados o casamento em comunidade ou comunitário é uma bênção de Deus e uma victória para a comunidade.

“Estamos felizes e muito agradecido por este momento” referiram os recém-casados.

E os padrinhos garantiram que darão o seu melhor no acompanhamento espiritual destes casais.

“Vamos estar presentes em todos os momentos para que eles não caiam no pecado e na vida do mundo, deixando o evangelho de Cristo” acrescentaram os padrinhos.

20 dezembro 2019, 11:09