Busca

Vatican News
D. Teodoro Mendes Tavares, Bispo de Ponta de Pedras, Pará, Brasil D. Teodoro Mendes Tavares, Bispo de Ponta de Pedras, Pará, Brasil 

“Sínodo foi um marco histórico, deu visibilidade ao grito da Amazónia”

É a convicção de D. Teodoro Mendes Tavares, bispo da diocese de Ponta de Pedras, Estado do Pará, no Brasil. Em entrevista ao Vatican News repercorreu para nós o Sínodo dos Bispos sobre a região Pan-Amazónica, recentemente terminado no Vaticano.

Dulce  Araújo – Cidade do Vaticano

Numa ampla entrevista concedida à Rádio Vaticano, D. Teodoro Mendes Tavares, missionário espiritano, referiu-se à longa história que o levou do arquipélago de Cabo Verde, sua terra natal, ao arquipélago do Marajó, na amazónia brasileira.

Oiça aqui a reportagem e partilhe

Para D. Teodoro, o Sínodo que agora terminou é um marco histórico pois pela primeira vez o Papa Francisco conseguiu trazer para as atenções do mundo as realidades da região, e sobretudo deu visibilidade, voz e rosto ao grito dos povos, da terra e do ambiente da Amazónia.

As quatro dimensões do Sínodo

O prelado mencionou em seguida as quatro dimensões em que o Sínodo se articulou (social, cultural, ecológica e pastoral), com destaque para a dimensão pastoral, que pressupõe e inclui todas as outras.

Conversão e expectativas

Outro tema transversal e omnipresente é o da conversão, sublinhou ainda D. Teodoro, uma conversão integral, pastoral, cultural, ecológica, sinodal: “todos temos de nos converter, pois ninguém está completamente convertido”, observou o prelado, que também se referiu à grande expectativa das pessoas que aguardam resultados favoráveis para a acção pastoral na diocese e na Amazónia, mas também na Igreja universal, na sociedade e no mundo.

Cooperação sul-sul para a evangelização

E o bispo de Ponta de Pedras terminou lançando um desafio: pensar numa partilha daquilo que temos, tanto bens materiais como espirituais, por exemplo na redistribuição do clero, numa espécie de “cooperação sul-sul” para o anúcio do Evangelho a toda a humanidade.

29 outubro 2019, 12:54