Busca

Vatican News
Bispos da Nigéria Bispos da Nigéria  (Vatican Media)

Nigéria. Bispos condenam ataques ao Papa Francisco

No final da sua recente Plenária, os Bispos Católicos da Nigéria disseram que os ataques dirigidos ao Papa Francisco são inoportunos e os descrevem como “o proverbial mau vento que não traz nada de bom a ninguém, tendo em vista que existem outras vias mais legítimas para expressar opiniões ao Santo Padre”.

Cidade do Vaticano

A Segunda Assembleia Plenária da Conferência Episcopal da Nigéria (CBCN) teve lugar no Centro Pastoral da Divina Misericórdia, em Abeokuta, Estado de Ogun, de 11 a 20 do corrente mês de setembro.

Ataques são inoportunos

No seu comunicado, divulgado no final da Plenária, os Bispos criticam particularmente aqueles que dentro da Igreja estão a atacar o Papa Francisco.

 “O Santo Padre o Papa Francisco tem sido vítima de ataques nos últimos tempos. Mais preocupantes são os ataques provenientes de alguns níveis mais altos da Igreja em algumas partes do mundo. Como membros do Colégio Episcopal, do qual o Santo Padre é a Cabeça, consideramos esses ataques como o proverbial mau vento que sopra sem trazer nada de bom a ninguém, sobretudo tendo em mente que existem outras vias mais legítimas e tradicionalmente confirmadas para exprimir as nossas opiniões. ao Santo Padre”, escrevem os Bispos.

O Romano Pontífice è o sucessor de S. Pedro

Segundo os Prelados nigerianos, “para podermos conduzir o rebanho de Cristo na direção certa num mundo cheio de vozes contraditórias e confusas, nós, como Colégio, devemos falar com uma só voz. Nós reconhecemos, portanto, que "o Romano Pontífice, como sucessor de Pedro, é a fonte perene e visível e o fundamento da unidade tanto dos Bispos como de toda a comunidade dos fiéis". Reafirmamos a nossa fé e compromisso com o pontificado do Papa Francisco. Conseqüentemente, comprometemos-nos a dar a nossa lealdade e disponibilidade a ele no exercício do seu ministério petrino, e prometemos continuar a colaborar plenamente com ele no cumprimento do seu mandato divino como pastor da Igreja Universal”, lê-se no comunicado.

Bispos condenam xenofobia na África do Sul

No comunicado os bispos nigerianos condenam ainda os ataques xenófobos na África do Sul, e elogiam os seus colegas, os Bispos sul-africanos, por falarem clara e profeticamente, e também pela sua solidariedade para com as vítimas da xenofobia.

 “Denunciamos os terríveis ataques xenófobos na África do Sul, nos quais muitos estrangeiros, incluindo nigerianos, perderam suas vidas e/ou viram suas propriedades saqueadas e/ou se sentiram forçados a fugir do país para salvar suas vidas. Condenamos as infelizes represálias sobre investimentos percebidos como sul-africanos nalgumas partes da Nigéria, pois a soma de dois erros não é a verdade! Rezamos pelo repouso eterno dos que perderam a vida e mostramos nossa proximidade para com os enlutados e aqueles que sofreram ferimentos e pesadas perdas ”, dizem os Bispos no comunicado.

Insegurança contínua na Nigéria

Os Bispos também denunciam a contínua insegurança e o desrespeito pela vida humana predominante na sociedade nigeriana. E pedem ao governo para que priorize a segurança e a estabilidade da nação. Parte da solução, segundo os Prelados, está na criação de um ambiente propício para um desenvolvimento significativo.

23 setembro 2019, 09:08