Versão Beta

Cerca

Vatican News
Na assembleia de voto Na assembleia de voto  (ANSA)

Guiné-Bissau: Nigéria apoia recenseamento para legislativas de novembro

A Nigéria vai disponibilizar 300 computadores com os respectivos acessórios para o recenseamento na Guiné-Bissau, em vista das eleições legislativas agendadas para o próximo 18 de novembro.

Indira Correia Baldé – Bissau

Dentro de dias vão chegar ao País a título devolutivo 300 computadores com os respectivos acessórios para cadastrar os cerca de 900 mil eleitores – o anúncio foi feito pelo Embaixador-adjunto da Nigéria no País, Anthony John Ebipador, ao Primeiro Ministro guineense, Aristides Gomes.

O Chefe do Governo guineense Aristides Gomes reconfirmou em várias ocasiões a realização de eleições no dia 18 de novembro, como está no decreto presidencial.

Recenseamento inicia a 23 de agosto e durará 30 dias

Segundo os dados dos serviços cartográficos, foram identificados 2.022 brigadas de recenseamento em todo o território nacional, recenseamento que deve iniciar no dia 23 de Agosto e durará 30 dias, segundo um despacho do governo guineense.

Entretanto, os Partidos políticos desdobram-se na realização de Congressos para legitimar os órgãos.

Partidos preparam-se com Congressos

Baciro Djá, antigo dirigente do PAGC e antigo Primeiro Ministro, fundou a Frente Patriótica para a Salvação Nacional, FRE-PÁGINA, foi eleito presidente do Partido no Congresso realizado recentemente em Bissau. Para o político, o Partido surgiu para proporcionar mudanças. O líder da FRE-PÁGINA disse ainda ser necessário mudar a dinâmica política no País.

Braima Kamará, outro dissidente do PAGC, fundou o Movimento para a Alternância Democrática, MADEMG 15, que realiza esta quinta-feira o seu primeiro Congresso.

Mais de 45 Partidos políticos legalizados

A Guiné-Bissau tem actualmente mais de 45 Partidos políticos legalizados, três dos quais fundados recentemente: a Frente Patriótica de Salvação Nacional, liderada por Baciro Djá; o Movimento para a Alternância Democrática, MADEMG 15, de Braima Kamará; e MGD, liderado por Umaro Djau, antigo jornalista da CNN.

Oiça aqui a reportagem e partilhe:

 

17 agosto 2018, 12:21