Versão Beta

Cerca

Vatican News
Afrodescendentes no México Afrodescendentes no México 

Afrodescendentes no México: necessidade de uma pastoral

A população do México é formada, em grande parte, por brancos-mestiços, mas há uma percentagem de indígenas (10%) e de afrodescendentes (1,2%). Estes últimos vivem sobretudo na chamada Costa Chica (Estados de Guerrero e Oaxaca), região onde trabalha o P. Ferndinand Kouadio Komenan, Missionário do PIME ,originário da Costa do Marfim.

Dulce Araújo - Cidade do Vaticano 

O P. Ferdinand considera que esse povo que se considera afro-mestiço, já perdeu muitas das suas características originais, mas conserva ainda algumas que merecem ser valorizadas. É um povo que vive no subdesenvolvimento e que procura, contudo, oportunidades para um futuro melhor.

Década Afrodescendentes, oportunidade para os pôr em foco

A Década dos Afrodescendentes proclamado pela ONU (2015-2024) poderá ser uma boa ocasião para se pôr em foco as necessidades deste povo tanto da parte do Estado como da Igreja como da Igreja no país. Com efeito, o P. Ferdinand considera que embora talvez algumas paróquias tenham uma atenção pastoral específica para com os afro-mestiços, a nível nacional não há uma pastoral estruturada para eles com instrumentos adequados como no caso dos indígenas, para os quais há o CENAMI,  Centro Nacional de Ajudas a Missões Indígenas.

Oiça...

 

03 julho 2018, 16:02