Vatican News
Apresentação do livro Sacramentos e inculturação  Apresentação do livro Sacramentos e inculturação  

Liturgia e evangelização, tema de livro publicado pela LEV

Apresentado na tarde de quarta-feira, na Sala Marconi do Palácio Pio, o livro: "Sacramentos e inculturação. Por um caminho de fé em uma Igreja em saída", publicado pela LEV. Pronunciou-se no encontro, entre outros, o arcebispo Rino Fisichella: a liturgia fala de Deus por meio de sua beleza

Adriana Masotti - Cidade do Vaticano

O autor do livro apresentado na tarde de quarta-feira, 3, no Palácio Pio é Alfonso Giorgio, Doutorem Teologia, assistente eclesiástico nacional do Movimento Apostólico de Cegos e pároco na Arquidiocese de Bari-Bitonto.

Com ele, depois de uma breve saudação de frei Giulio Cesareo, responsável editorial da Livraria Editora Vaticana, Dom Rino Fisichella, presidente do Pontifício Conselho para a Promoção da Nova Evangelização e Ambroise Atakpa, professor de Teologia Dogmática na Pontifícia Universidade Urbaniana.

Um caminho de fé por uma Igreja de saída

 

O livro insere-se em um contexto de redescoberta da Igreja como de uma realidade que nasce em saída, como especifica o subtítulo do livro, portanto em fidelidade ao mandamento de Jesus: "Ide, anunciai, batizai, proclamai o Evangelho a toda criatura". Uma Igreja que renova o seu espírito missionário, graças também ao olhar do Papa Francisco, que continuamente a exorta a prestar atenção às periferias físicas e existenciais do mundo e do homem.

Prova disso foi a convocação para o próximo mês de outubro, de um Mês Missionário extraordinário, por ocasião do centenário da publicação da Carta Apostólica "Maximum illud", com a qual Bento XV quis dar um novo impulso à responsabilidade de anunciar o Evangelho.

Uma evangelização que se encarne nas diferentes culturas

 

São tantas as maneiras pelas quais se pode evangelizar hoje, levando em consideração as linguagens da comunicação, abandonando esquemas pré-concebidos, para mergulharmos nas diferentes realidades culturais. E o livro investiga sobretudo a ligação entre os sacramentos e a evangelização, entre a liturgia, um lugar de encontro com Cristo, e a proclamação da Boa Nova.

No livro, transparece a liturgia no seu valor didático e formativo, no qual o fiel deve ser o protagonista. Nesta obra - afirma Dom Fisichella, que também escreveu o prefácio do livro - o autor acolhe o convite do Papa para buscar a beleza evangelizadora da liturgia, enfocando o tema da inculturação da fé e do anúncio do Evangelho, considerando a beleza um atributo de Deus e de sua revelação.

A liturgia evangeliza acompanhando a vida

 

Liturgia e evangelização, "estão intimamente ligadas, razão pela qual a liturgia é uma realidade evangelizadora em si mesma", diz Dom Fisichella. A liturgia, de fato, é o lugar onde se nasce, se cresce, enfim, onde se vive a nova vida: formar o cristão no espírito da liturgia permite compreender a oração como o casamento perfeito entre fé e vida.

Colher então - continua Dom Fisichella - o desafio da Nova Evangelização significa saber entender e observar as diferentes situações em que se vive, de modo a adotar uma atitude coerente com o contexto, levando em consideração também as novas culturas digitais. Também importante a referência à sacramentalidade da Palavra de Deus, presença do próprio Deus.

Cultura, liturgia, sacramentos em diferentes contextos

 

Em seu pronunciamento na apresentação do livro, o arcebispo Rino Fisichella enfatizou o trabalho de síntese que o prof. Alfonso Giorgio realizou sobre o ensino destes últimos 50 anos sobre o tema da evangelização e liturgia, com uma linguagem acessível também a quem não é especialista no assunto. Todos podem, assim, inserir-se em uma dinâmica teológica envolvente.

O autor, além disso, oferece exemplos em que a ligação entre cultura, liturgia e sacramentos encontrou expressão apropriada em três contextos diferentes: Europa, África e Ásia, oferecendo também sua experiência pessoal de vida pastoral.

04 abril 2019, 15:27