Vatican News
Imagem de embrião Imagem de embrião 

Associação convence mães a não abortarem

A Associação Santos Inocentes, localizada em Samambaia (DF), faz o trabalho de conscientização sobre o valor da vida para mães que pensam em abortar. Quem desiste do aborto, recebe apoio psicológico, doações e até creche para a criança.

Manuela Castro – Cidade do Vaticano

Dificuldades financeiras, limitações físicas e emocionais levam muitas mães a abortarem no silêncio e na clandestinidade. Mas a Associação Santos Inocentes, em Samambaia (DF), tenta convencer essas mulheres do contrário. Em contrapartida, oferece todo o apoio para que as mães tenham uma gestação tranquila e consigam criar seus filhos.

Para quem desiste do aborto mas não quer ficar com a criança, a associação prepara todo o processo de adoção e o encaminha à Vara da Família. Entretanto, de acordo com o presidente da Associação Santos Inocentes, Ari França, apenas 1% das mães atendidas pelo grupo entrega a criança para ser adotada. “Nós conversamos muito com as mulheres e elas acabam decidindo ficar com os bebês, principalmente depois que a criança nasce, quando há o primeiro contato”, afirma Ari França.

Atualmente, 80 bebês vivem na associação. O acolhimento é feito em duas casas. Na primeira, estão os recém-nascidos órfãos. Na outra, as mães que decidiram ficar com os bebês, junto com todos os filhos. Há creche para as crianças até os cinco anos de idade. Para manter toda essa estrutura, trabalham na Santos Inocentes 30 funcionários, 14 voluntários, incluindo médicos, psicólogos e advogados, e seis missionários católicos que se dedicam à obra. A instituição não é vinculada à Igreja, mas nasceu por inspiração de fiéis católicos que queriam fazer algo em defesa da vida.

“O nosso maior desafio é manter a Santos Inocentes de pé. Estamos constantemente com as contas no vermelho. Vivemos da providência, com nosso bazar e doações. Nós precisamos dar todo o suporte às mulheres, elas precisam se sentir seguras para não abortar. Nós oferecemos fralda, leite, enxoval, cesta básica, apoio médico e psicológico, e até o dinheiro do aluguel da casa onde moram, se for preciso. Isso tudo custa caro”, explica o presidente da associação.

Quem quiser conhecer melhor o trabalho da Associação Santos Inocentes e saber como ajudar a instituição, basta visitar o site www.santosinocentes.com.br .

Ouça a entrevista com o presidente da Associação, Ari França.

Ouça a entrevista

 

 

 

21 janeiro 2019, 16:18