Vatican News
58ª Assembleia Geral  da CNBB 58ª Assembleia Geral da CNBB 

Tem início com uma celebração Eucarística a 58ª Assembleia Geral da CNBB

Participam do evento, em modalidade virtual, cardeais, arcebispos, bispos diocesanos e auxiliares, coadjutores, além dos bispos eméritos e representantes de organismos e pastorais da Igreja que são convidados.

Silvonei José - Vatican News

Com uma celebração, às 7h, desta segunda-feira, 12 de abril, direto da Capela Nossa Senhora Aparecida na sede da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), em Brasília (DF), tem início a 58ª Assembleia Geral ordinária dos Bispos do Brasil (AG CNBB).

A missa de abertura presidida pelo bispo auxiliar do Rio de Janeiro e secretário-geral da CNBB, dom Joel Portella Amado, tem a participação restrita, em observância às orientações médico-sanitárias, e conta com a participação de convidados e assessores da entidade. As missas serão transmitidas diariamente a partir desta terça-feira pelos canais católicos de TV do Brasil e pelas redes sociais da CNBB. A Missa nesta segunda não teve a cobertura televisiva.

Entrevista com cardeal Orani João Tempesta

De acordo com as disposições estatutárias e regimentais, a 58ª AG da CNBB realiza-se, de 12 a 16 de abril de 2021, em modalidade virtual, por meio da Plataforma Zoom.  Em função da pandemia da Covid-19, pela primeira vez na história da Conferência uma assembleia será realizada em formato totalmente remoto. O evento contará com sessões pela manhã, das 8h às 12h, e à tarde, das 14h às 17h.

Participam do evento cardeais, arcebispos, bispos diocesanos e auxiliares, coadjutores, além dos bispos eméritos e representantes de organismos e pastorais da Igreja que são convidados. A Igreja Católica no Brasil possui 278 circunscrições eclesiásticas, um total de 475 bispos hoje, dos quais 309 exercendo alguma missão e função de governo mais 166 bispos eméritos (aposentados).

Tema central e os outros temas deste ano

O tema central da Assembleia diz respeito ao Pilar da Palavra proposto pelas Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil (DGAE 2019-2023). Mesmo sem a possibilidade de votação de um documento, será debatido o tema “Casas da Palavra – Animação bíblica da vida e da pastoral nas comunidades eclesiais missionárias”.

Os bispos vão aprofundar também outros 30 assuntos previstos estatutariamente sobre a vida da Igreja e a evangelização  no Brasil, entre os quais a análise de conjuntura; o Ano Vocacional previsto para 2023; os anos temáticos de São José e Família Amoris Laetitia, convocados pelo Papa Francisco; o Colégio Pio Brasileiro, em Roma, as Comissões, organismos e Regionais; a criação do Regional Leste 3, as Edições CNBB, o Fundo Nacional de Solidariedade (FNS) e a pandemia do novo coronavírus.

O episcopado brasileiro também aprovará mensagens a serem enviados ao Papa Francisco, à Congregação para o Clero da Sé Apostólica e ao povo brasileiro. Durante a assembleia, também serão apresentados os relatórios do presidente e do ecônomo. Esse também será o primeiro encontro do episcopado com a presença do novo núncio apostólico no Brasil, dom Giambattista Diquattro, que terá uma audiência on-line com os participantes. O arcebispo de Boston, nos Estados Unidos, cardeal Seán Patrick O’Malley, será o pregador de uma manhã de retiro, no dia 15 de abril.

Destaques da pauta no 1º dia

Os destaques para a programação do primeiro dia, são as solenidades de abertura, com início às 7h30 (abertura da Assembleia, acolhida oficial e acolhida do Presidente da CNBB, dom Walmor Oliveira de Azevedo, arcebispo de Belo Horizonte-MG). Às 8h50 está prevista uma fala do novo Núncio Apostólico do Brasil, dom Giambattista Diquattro. É a primeira vez que ele se dirigirá ao episcopado brasileiro reunido em Assembleia. Ainda na primeira sessão, na parte da manhã, serão apresentados o relatório bienal 2019-2020, organizado pelo Presidente da CNBB,  a mensagem do Santo Padre à assembleia e aos bispos do brasil e abordado o tema dos ministérios concedidos às mulheres pelo Papa Francisco. Também serão apresentados o relatório econômico e o tema central. Os destaques do período da tarde ficam por conta das análises de conjuntura eclesial e social e a programação de atividades dos anos Amoris Laetitia e Josefino, em 2021.

O caráter da Assembleia Geral este ano

O bispo auxiliar do Rio de Janeiro e secretário-geral da CNBB, dom Joel Portella Amado, explica que a legislação canônica geral e a legislação própria da Conferência da CNBB não permitem que se realize votações de modo virtual em razão do formato on-line, novidade não prevista no regimento.

Frente a esse limite, o Conselho Permanente da CNBB, órgão que define e encaminha a realização do evento, optou por realizar uma Assembleia sem votações que impliquem alterações ou consequências de natureza legislativa para a Conferência. Por outro lado, as votações de natureza pastoral poderão ocorrer, como acontece normalmente sobre as mensagens que a Conferência envia ao povo brasileiro.

Cobertura jornalística

Todos os dias, às 13h, a Assessoria de Comunicação (ASCOM) da CNBB organizará uma Coletiva de Imprensa, pela Plataforma Zoom, com três bispos indicados pela presidência da CNBB para apresentar os assuntos e desdobramentos dos debates realizados pelo episcopado brasileiro na Assembleia Geral. Os jornalistas que se credenciaram previamente receberão um link de acesso à essas coletivas.

a.       Acesso ao plenário on-line

Em determinados momentos da pauta, definidos pela coordenação geral da 58ª AG CNBB, os jornalistas terão acesso, via canal da CNBB no Youtube, à plenária da Assembleia para fazer imagens e fotos.

No primeiro dia, 12 de abril, os jornalistas credenciados poderão ter acesso à plenária on-line, das 8h às 8h30 (abertura da Assembleia, acolhida oficial e acolhida do Presidente da CNBB).

 Fotos e imagens

Um fotógrafo da CNBB produzirá fotos do primeiro dia da participação remota na sede da entidade, em Brasília (DF). A Ascom CNBB vai disponibilizar no álbum da 58ª AG CNBB, no Flickr, no site da entidade (www.cnbb.org.br), para uso dos jornalistas.

b.      Releases diários

Ao final de cada dia, os jornalistas credenciados receberão um release com as informações e detalhes da pauta do dia seguinte, bem como os momentos que poderão ter acesso à plenária, via canal do Youtube da CNBB.

c.       Demandas dos jornalistas sobre a Assembleia

As demandas, dúvidas e informações dos jornalistas sobre a Assembleia e bispos, poderão ser encaminhadas ao e-mail: imprensa@cnbb.org.br e/ou ao celular nº 61 - 11 98136-1595, falar com a assessora de Comunicação da CNBB, Manuela Castro.

A ASCOM CNBB vai atender e coordenar os pedidos de jornalistas/veículos que desejarem entrar na sala on-line da Assembleia Geral. O conteúdo das Coletivas será disponibilizado para os jornalistas no canal do Youtube da CNBB.

Nacional de Solidariedade (FNS) e a pandemia do novo coronavírus.

Acompanhe a reunião do episcopado brasileiro

Toda a programação (abaixo) poderá ser acompanhada pelas redes sociais da CNBB, no Facebook (https://www.facebook.com/cnbbnacional/) e no Youtube: (https://www.youtube.com/user/CNBBNacionalBrasilia).

Missa diária

Às 7h ocorrerá uma missa diária que será transmitida, direto da capela Nossa Senhora Aparecida na sede da CNBB, pelos canais católicos de TV:  Rede Vida – diário; TV Aparecida – diário; TV Pai Eterno – diário; TV Horizonte – diário; TV Imaculada (rádio e tv) – diário; TV Canção Nova – diário; TV Evangeliza – dias 12 e 16/04.

Temas do dia

Diariamente, às 13h, três bispos indicados pela presidência da entidade vão apresentar os temas centrais abordados na pauta da Assembleia.

Boletim diário

A Assessoria de Comunicação da CNBB produzirá diariamente um boletim informativo com a principais notícias e debates do dia, sempre com a presença de um bispo convidado. Poderá ser acompanhado às 19h.

Reze pela 58ª AG CNBB

Compartilhe uma mensagem e oração pelos bispos do Brasil e pela 58ª AGCNBB com a hashtag #58ªAGCNBB.

Sintonize-se pelas redes socais da CNBB – Facebook e Youtube – e pelo portal (www.cnbb.org.br).

Assessoria de imprensa

Repetindo uma iniciativa que deu certo em edições anteriores, o serviço de comunicação da 58ª Assembleia Geral dos Bispos do Brasil (AG CNBB) será desenvolvido por uma equipe composta por profissionais da Assessoria de Comunicação da CNBB em colaboração com profissionais e jornalistas que atuam nos regionais da entidade,  arquidioceses e pastorais da Igreja no Brasil. A equipe se reuniu, por duas vezes, para detalhar a forma de trabalho e o papel de cada um, uma vez que o trabalho acontecerá de forma remota.

Sob a coordenação da assessora de Comunicação da CNBB, Manuela Castro, a equipe será composta pelos jornalistas que integram a Ascom CNBB (Bruno Feittosa, Larissa Carvalho, Luiz Lopes e Willian Bonfim), com a colaboração do assessor de comunicação do Regional Sul 4, Franklin Machado, da assessora de comunicação da arquidiocese de Salvador (BA), Sara Gomes, da coordenadora de comunicação da Pastoral da Criança, Vanuza Wistuba, da assessora de comunicação Regional Sul 2 da CNBB, Karina de Carvalho, e do jornalista da arquidiocese de São Paulo, padre José Ferreira. O assessor de comunicação do Regional Leste 1, Adielson Agrelos, e o Caio Lima vão contribuir na produção audiovisual do evento.

A assessora de comunicação da CNBB considera uma riqueza poder contar com a colaboração, na cobertura jornalística e informativa da 58ª AG CNBB, com o trabalho de uma equipe de jornalistas que já atuam a serviço da Igreja nos regionais, arquidioceses e pastorais. “A experiência desses profissionais vai enriquecer o trabalho de aproximar a assembleia e os debates que o episcopado brasileiro fará dos católicos e da sociedade brasileira”, disse.

12 abril 2021, 09:22