Vatican News
Igreja na Guatemala Igreja na Guatemala  (2019 Getty Images)

Agente de pastoral que lutava em defesa do meio ambiente é morta na Guatemala

Diana Isabel Hernández Juárez, de 35 anos, era professora e coordenadora da Pastoral da Criação na sua comunidade, ao sul do país. Este é mais um caso de assassinato na América Central que recai sobre quem luta pela defesa do meio ambiente.

Andressa Collet – Cidade do Vaticano

A coordenadora da Pastoral da Criação da Paróquia de Nossa Senhora de Guadalupe em Suchitepéquez, ao sul da Guatemala, foi assassinada no sábado, 7 de setembro. Diana Isabel Hernández Juárez, de 35 anos, também atuava como professora.

Segundo informações da agência de notícias Fides sobre um comunicado da Associação Mulheres – Mãe Terra, a agente de pastoral foi morta a tiros, enquanto participava de uma procissão na sua Paróquia de Monte Glória, em Santo Domingo.

Conhecida per ter coordenado projetos pelo meio ambiente

A professora, como informa a nota, “era uma ativista que promovia a preservação e a proteção do meio ambiente e dos bens naturais”. Diana dedicou grande parte da sua vida por essa causa e era conhecida na região porque tinha coordenado vários projetos como “horta familiar” e “viveiros comunitários”, e de reflorestamento em mais de 32 comunidades rurais.

O comunicado denuncia que “esse fato se soma a muitos casos de ataques a líderes sociais que trabalham pelo bem comum e que, até este momento, não foram esclarecidos”.

A Associação das Mulheres e a comunidade católica local solicitaram às autoridades esclarecimentos sobre o caso, além de encontrar o quanto antes os responsáveis. A Polícia já prendeu uma pessoa, mas ainda está investigando o caso.

10 setembro 2019, 14:43