Vatican News
Arcebispo de Manágua e presidente dos bispos nicaraguenses, cardeal Leopoldo José Brenes Arcebispo de Manágua e presidente dos bispos nicaraguenses, cardeal Leopoldo José Brenes  (AFP or licensors)

Organização Estados Americanos (OEA) discutirá crise nicaraguense

Esta sexta-feira, 11 de janeiro, o Conselho permanente da Organização dos Estados Americanos se encontrará em Washington, EUA, para discutir a crise da Nicarágua. A reunião é motivada pela difícil situação antidemocrática vivida no país centro-americano.

Cidade do Vaticano

O arcebispo de Manágua e presidente da Conferência Episcopal da Nicarágua, cardeal Leopoldo José Brenes Solórzano, afirmou que é preciso analisar e também realizar as mudanças necessárias no país, segundo as observações que sairão da próxima reunião do Conselho permanente da Organização dos Estados Americanos (OEA).

Ouça a reportagem

Reunião motivada por situação antidemocrática vivida no país

Esta sexta-feira, 11 de janeiro, o Conselho permanente da OEA se encontrará em Washington, EUA, para discutir a crise da Nicarágua, a pedido do secretário geral da organização, Luis Almagro.

A reunião é motivada pela difícil situação antidemocrática vivida no país centro-americano, segundo informa a nota enviada à agência missionária Fides por uma fonte local.

Excessos denunciados por movimentos e pela Igreja católica

Nas sessões precedentes do Conselho permanente da OEA, o governo da Nicarágua foi chamado a restabelecer o diálogo nacional e a investigar imparcialmente os atos de violência e sobre as mortes verificadas durante os protestos antigovernamentais.

Nas mesmas circunstâncias foi também condenado o uso excessivo da força por parte da polícia nacional, que levou a violações dos direitos humanos, denunciados pelos movimentos e pela Igreja católica.

(Fides)

09 janeiro 2019, 14:50