Vatican News
Dom Francisco Chimoio, Arcebispo de Maputo (Moçambique) Dom Francisco Chimoio, Arcebispo de Maputo (Moçambique) 

Moçambique: Bispos anseiam pelo fim da guerra e violência em Cabo Delgado

O Arcebispo de Maputo, Dom Francisco Chimoio, mostra optimismo na solução do conflito armado que se vive em Cabo Delgado, norte de Moçambique. Naquela parcela do País, insurgentes protagonizam ataques a alvos civis, e não só, desde outubro de 2017.

Hermínio José – Maputo, Moçambique

O terrorismo em Cabo Delgado já fez mais de 2 mil mortos e aos sobreviventes e deslocados de guerra, Dom Francisco Chimoio deixa uma mensagem de esperança, proximidade e conforto.

Jovens: não se deixem aliciar

Aos jovens, o  Arcebispo de Maputo pede que não se deixem aliciar pelas falsas e sangrentas promessas. É preciso estar atento aos que incitam à desordem e comportamentos desviantes.

Dom Juliasse pede apelos de esperança e solidariedade

Por seu turno, o Administrador apostólico da Diocese de Pemba, em Cabo Delgado, Dom António Juliasse Ferreira Sandramo, exorta aos moçambicanos para que não façam apelos que incitam à guerra, desunião e violência. Mas, sim apelos de esperança, conforto e solidariedade.

De referir que os ataques terroristas em Cabo Delgado acontecem já pelo  terceiro ano consecutivo, tendo despontado em finais de 2017. O conflito armado resultou já em pouco mais de 2000 mortos, cerca de meio milhão de deslocados, naquela província, a extremo norte de Moçambique.

Oiça aquia reportagem e partilhe
30 abril 2021, 16:36