Busca

Vatican News
Clima Clima 

Gallagher: fé e ciência unidas contra a mudança climática

Apresentado na Sala de Imprensa vaticana "Fé e Ciência", um evento a ser realizado em outubro próximo, que precederá a Conferência sobre o clima de Glasgow e reunirá líderes religiosos e cientistas. O secretário para as Relações com os Estados: será uma ocasião para renegociar nossa relação com a natureza contra a cultura da indiferença.

Michele Raviart, Silvonei José – Vatican News

Que tipo de vida queremos viver nos próximos anos? Que mundo queremos deixar para as gerações futuras nas próximas décadas? A estas perguntas, estreitamente ligadas aos cuidados com o planeta e às soluções para enfrentar a mudança climática, a comunidade internacional tentará dar algumas respostas na Cop26 das Nações Unidas, que se realizará em Glasgow em novembro próximo.

A "tempestade perfeita”

Entre os eventos preparatórios para a Conferência sobre o clima haverá, no próximo dia 4 de outubro, o encontro “Faith and Science: Toward Cop26” (Fé e Ciência: Rumo à Cop26), organizado pela Embaixada da Itália junto à Santa Sé e pela Embaixada no Reino Unido, que se realizará no Vaticano e em Roma, foi apresentado na manhã desta quinta-feira. (17/06) na Sala de Imprensa da Santa Sé. Entre crises econômicas, sociais e alimentares, às quais no último ano e meio a pandemia também foi acrescentada, o mundo se encontra em uma espécie de "tempestade perfeita", com os temas caros ao Papa Francisco desde o início de seu pontificado e expostos em sua encíclica Laudato si' em 2015 que agora estão ordem dia. Todas as questões mais críticas relativas ao cuidado da casa comum", lembrou dom Paul Gallagher, secretário para as Relações com os Estados, "estão ocorrendo neste momento e a urgência de responder está crescendo".

A sensibilidade da Igreja

"Tudo está conectado" e por esta razão para a Santa Sé nunca houve nenhuma dúvida sobre a oportunidade de aderir a esta iniciativa e dar sua contribuição. "As questões do meio ambiente e a crise ambiental", lembra ainda o prelado ao Vatican News, "são alguns dos temas aos quais o Santo Padre é mais sensível". Tivemos Laudato si' e tivemos muitas iniciativas sobre estes temas. Há uma grande sensibilidade em toda a Igreja e no mundo, de modo que para nós é quase automático participar e incentivar estas iniciativas, como a organizada pela Embaixada da Grã-Bretanha e da Itália".

Diálogo entre fé e ciência

Quarenta líderes religiosos de todo o mundo e dez cientistas participarão de "Fé e Ciência", discutindo e se confrontando sobre questões ecológicas e sociais. As religiões podem dar uma contribuição importante porque, disse Gallagher, elas têm uma visão integrada que abraça todos os aspectos da vida humana. "A ideia - ressaltou - é ter um diálogo entre fé e ciência, porque muitas vezes na história a fé tem estado em oposição à ciência e vice-versa e agora vemos que em questões ambientais a ciência e a fé podem estar juntas e dar uma contribuição importante. Um exemplo prático? Como podemos tornar nossas igrejas e casas mais eficientes? É a ciência e a engenharia que nos ensinam estas coisas. E também o que nós estamos fazendo de negativo nesta situação".

Rumo a uma conversão ecológica

As conclusões do encontro "Fé e Ciência", lembrou Pietro Sebastiani, embaixador da Itália junto à Santa Sé, que esteve presente na coletiva de imprensa junto com o embaixador da Grã-Bretanha junto à Santa Sé Jane Axworthy, serão levadas para Glasgow. "Será uma oportunidade para renegociar nossa relação com a natureza contra a cultura da indiferença", reiterou dom Gallagher, para repensar uma conversão ecológica da sociedade e para aumentar a ambição de quem toma decisões sobre estes temas.

17 junho 2021, 16:27