Busca

Vatican News
Príncipe Phlip com a rainha Elizabeth (2003) Príncipe Phlip com a rainha Elizabeth (2003)  (ANSA)

Príncipe Philip, Gallagher: testemunha do mundo ao lado de Elizabeth

Hoje, em Windsor, Grã-Bretanha, o último adeus ao Príncipe Philip, consorte da Rainha Elizabeth. Em concomitância com o funeral em forma privada, em Roma, na Igreja Anglicana de Todos os Santos, a cerimônia em memória do Duque de Edimburgo com uma homilia de dom Gallagher.

Giancarlo La Vella – Vatican News

O Castelo de Windsor, local hoje do funeral do Príncipe Philip que faleceu com quase 100 anos de idade na última sexta-feira. Devido à pandemia, apenas cerca de 30 membros da família real presentes para a última saudação ao consorte da rainha Elizabeth. Mas também uma forma de respeitar os desejos de Philip, que não queria funerais de Estado. Ele parte com a compostura e a privacidade de alguém que há mais de 70 anos esteve ao lado da soberana britânica sem jamais exceder seu papel de acompanhante de Elizabeth na vida e no papel de monarca.

A cerimônia na Igreja Anglicana de Todos os Santos

Ao mesmo tempo em que se realiza o funeral no Castelo de Windsor, uma celebração em memória do Duque de Edimburgo terá lugar na Igreja Anglicana de Todos os Santos em Roma, na presença do arcebispo Paul Richard Gallagher, Secretário do Vaticano para as Relações com os Estados. Em sua homilia, o prelado descreve Philip como um observador constante, por quase cem anos, da história contemporânea, uma história que tem visto muitas mudanças, na difícil posição de príncipe consorte sempre viveu com grande equilíbrio. Gallagher destaca sua formação militar e seu papel como apoiador de mais de 800 instituições e organizações de caridade.

Próximo à geração mais jovem

Ele esteve sempre particularmente próximo à geração mais jovem, interessado em seu bem-estar e futuro, estabelecendo também o Programa de Prêmios do Duque de Edimburgo, que provou ser uma ferramenta inestimável no processo de amadurecimento de tantos jovens homens e mulheres.

A batalha terminou

Enfim, recorda dom Gallagher, "o Príncipe Philip viveu uma vida de muitos contrastes, alguns dos quais só puderam ser conciliados com dificuldade, enquanto outros, compreensivelmente, causaram ressentimento e dor. Para o comandante da Marinha, o consorte, o pai de uma grande família, para o líder em benevolência e educação agora a batalha terminou, e tudo está calmo novamente na floresta. A grande árvore pode ter caída, mas deixa sua marca e encoraja um novo crescimento em direção do céu".

 

 

17 abril 2021, 14:01