Busca

Vatican News
Papa Francisco ao encontrar milhares de voluntários que trabalharam na JMJ do Panamá, de 2019 Papa Francisco ao encontrar milhares de voluntários que trabalharam na JMJ do Panamá, de 2019 

JMJ de Lisboa: voluntários serão recrutados em 2022, mas primeiro contato acontece desde já

As inscrições para o voluntariado internacional só começam em 2022, afirmou a jornalista Ana Catarina André, diretora de Comunicação da JMJ 2023, em entrevista ao Vatican News. Nesta fase de preparação ao grande evento em Portugal, porém, já é possível colaborar com o evento em áreas específicas, como o da comunicação e da tradução: "e, claro, já é momento para ficar também com os contatos de todos aqueles que desejam e têm no seu coração essa vontade de fazer parte deste projeto tão bonito que é a Jornada Mundial da Juventude”.

Andressa Collet - Vatican News

Ouça a reportagem e compartilhe

Com as restrições impostas pela pandemia do coronavírus, fica até difícil imaginar a realização de uma Jornada Mundial da Juventude que concentra, num único país, milhares de jovens provenientes das partes mais distantes. No caso, a próxima edição tem Portugal como sede e está prevista para ser realizada em 2023.

Em entrevista à imprensa local, o secretário-executivo do Comitê Organizador local, Duarte Ricciardi, explica que o plano para “um dos maiores eventos que acontecem no país na próxima década” já está em execução. Em tempos de coronavírus, porém, ele chegou a garantir que inclusive já existe um plano “B” para uma eventual necessidade. Além de Ricciardi que se ocupa da organização e coordena todas as operações, a JMJ de Lisboa conta com o trabalho de Nuno, nas finanças, e da jornalista Ana Catarina André, diretora de Comunicação.

O mutirão de voluntários

Junto ao trabalho deles, centenas de jovens deverão se unir, mais próximo do evento, criando uma grande corrente de voluntariado:

 “A Jornada Mundial da Juventude só é possível graças à disponibilidade, graças à entrega e ao espírito de serviço de tantos jovens do mundo inteiro que têm disponibilidade e oferecem os seus dons neste serviço à Igreja. Aqui, em Lisboa, desde já temos recebidos muitos e-mails e contatos de jovens de geografias muito distintas do planeta que se mostram interessados em colaborar e de fazer parte deste grande projeto que é a JMJ. Nesta fase temos, sobretudo, procurado voluntários nas áreas da comunicação e também de algumas áreas específicas, como a de tradução. Mas em todas as áreas, inclusive algumas muito distintas, vamos precisar de voluntários. E, por isso, ainda que os pedidos e o recrutamento do voluntariado internacional só abram e só comecem a se realizar em 2022, nesta fase já é possível colaborar com a Jornada Mundial nessas áreas mais específicas. E, claro, já ficar também com os contatos de todos aqueles que desejam e têm no seu coração essa vontade de fazer parte deste projeto tão bonito que é a Jornada Mundial da Juventude.”

Em entrevista concedida em dezembro à Agência de Notícias Ecclesia, dom Américo Aguiar, presidente da Fundação JMJ Lisboa 2023, falou da importância desta fase de preparação do evento. Ele explicou que o importante não é aquela semana de realização da JMJ, mas “são os anos de preparação: o envolvimento, o convite, o sentir, o cativar os jovens que estão na fronteira ou fora da realidade cristã católica e se sentem cativados e curiosos para vir ao encontro deste movimento que o Papa proporciona desde São João Paulo II”. E a diretora de Comunicação reforça tamanha disponibilidade da juventude:

“A todos, agradecemos muito desde já a boa vontade, disponibilidade e entrega, esperando a todos poder responder neste caminho até a Jornada Mundial da Juventude que é também um caminho, sobretudo, de crescimento, e desejamos que seja um caminho de crescimento para todos, para os jovens de todo o mundo, para os jovens portugueses, que possam também vir nesse serviço de voluntariado - uma expressão daquilo que Igreja pede a cada um, daquilo que também o Papa tem pedido que, no fundo, cada um possa pôr os seus donos e os seus talentos a render, para a construção de um mundo mais justo, um mundo mais fraterno e com menos desigualdades.”

07 janeiro 2021, 16:04