Busca

Vatican News
O metropolita Filaret com Bento XVI O metropolita Filaret com Bento XVI 

Metropolita Filaret morre aos 85 anos: exemplo luminoso de fé e diálogo

O presidente do Pontifício Conselho para a Promoção da Unidade dos Cristãos, o cardeal Kurt Koch, enviou uma carta de pesar ao exarca patriarcal de toda a Belarus, o metropolita Veniamin. Na mensagem, a recordação de Filaret, que morreu por causa do coronavírus.

Benedetta Capelli - Vatican News

Ouça a reportagem e compartilhe

Um "exemplo luminoso de fé", descreveu o cardeal Kurt Koch, presidente do Pontifício Conselho para a Promoção da Unidade dos Cristãos, ao lembrar do metropolita Filaret, exarca patriarcal emérito de toda a Belarus, que faleceu em Minsk na terça-feira, 12 de janeiro, aos 85 anos de idade. Estava internado há mais de um mês por causa do coronavírus.

Na carta de pesar, dirigida ao exarca patriarcal de toda a Belarus, o metropolita Veniamin, o cardeal expressou condolências pelo falecimento e assegurou orações, agradecendo a Deus pelo longo serviço oferecido durante tantos anos.

Homem de diálogo

No texto, o cardeal Kurt Koch enalteceu que, "durante o seu ministério, o metropolita Filaret contribuiu ao renascimento da vida eclesial ao restaurar e construir novas igrejas e mosteiros, ao dar impulso à formação religiosa e aos programas educacionais na Igreja da Belarus". Foi um homem da reconciliação entre cristãos, "em particular", escreve o cardeal Koch, "fortaleceu os laços fraternos entre a Igreja Ortodoxa e a Igreja Católica", "construindo uma frutuosa rede de amizades espirituais com muitos irmãos católicos".

A missa em sufrágio do metropolita será celebrada nesta sexta-feira (15), na Catedral de Minsk, pelo arcebispo Tadeusz Kondrusiewicz.

14 janeiro 2021, 16:22