Busca

Vatican News
Fiéis siríaco-católicos na Igreja da Imaculada Conceição em Qaraqosh, Iraque Fiéis siríaco-católicos na Igreja da Imaculada Conceição em Qaraqosh, Iraque  (AFP or licensors)

Encontro no Vaticano sobre a crise humanitária na Síria e Iraque

Um encontro promovida pelo Dicastério para a Promoção do Desenvolvimento Humano Integral sobre a situação nos dois países do Oriente Médio, será realizada na modalidade online nesta quinta-feira. Na abertura, será transmitida uma mensagem em vídeo do Santo Padre

Vatican News

Ouça e compartilhe

Cerca de cinquenta organizações de caridade católicas, representantes de episcopados locais e instituições eclesiais e Congregações religiosas que atuam no Iraque e na Síria em países vizinhos, além dos núncios apostólicos da região, devem participar do encontro promovido pelo Dicastério para o Desenvolvimento Humano Integral sobre a crise humanitária nos dois países. O encontro, realizado na modalidade online, será realizado nesta quinta-feira, 10, a partir das 16h00. Na abertura, será transmitida uma mensagem em vídeo do Papa.

Objetivos

 

“O encontro - lê-se o comunicado - assume particular relevância neste momento de pandemia e crise, que vê interligadas questões de saúde, econômicas, sociais e políticas. O objetivo do mesmo, em continuidade com o caminho percorrido nos últimos anos, é proporcionar um momento de reflexão, de comunhão fraterna e de coordenação entre todas as instituições eclesiais envolvidas nas obras de caridade e assistência em favor das populações de toda região do Oriente Médio por esta crise humanitária, para a qual o Santo Padre tem repetidamente chamado a atenção da opinião pública”.

Trata-se também de uma ocasião para "fazer um balanço do trabalho realizado até agora por organizações de caridade católicas no contexto da crise no Líbano e da pandemia de COVID-19, compartilhar informações sobre a atual situação e as respostas da Igreja" e de "discutir as questões críticas surgidas e identificar prioridades para o futuro; analisar a situação das comunidades cristãs residentes nos países afetados pela guerra, promovendo a sinergia entre as entidades eclesiais e a Igreja local. Especial atenção será dada este ano ao tema do desenvolvimento integral, bem como às perspectivas realistas de um retorno voluntário dos deslocados internos e refugiados às suas comunidades de origem”, continua.

Ajuda humanitária

 

O conflito na Síria e no Iraque produziu de fato uma das crises humanitárias mais graves das últimas décadas. A Santa Sé, além da atividade diplomática, participa ativamente dos programas de ajuda e assistência humanitária.

“A rede eclesial, como um todo, destinou desde 2014 mais de 1 bilhão de dólares ao atendimento emergencial, chegando a mais de 4 milhões de beneficiários individuais por ano”, explica o comunicado, dando a conhecer também que “segundo fontes da ONU, atualmente são 11 milhões de pessoas que ainda precisam de assistência humanitária na Síria, enquanto mais de 6 milhões estão deslocados internamente; no Iraque, os números somam, respectivamente, mais de 4 milhões de pessoas que precisam de assistência humanitária e mais de 1 milhão de deslocados internos. No entanto, destaca-se que todos os países da região são afetados pela grave crise humanitária, em particular Líbano, Turquia, Jordânia”.

Participantes

 

A abertura do encontro, com a moderação do subsecretário do Dicastério para a Promoção do Desenvolvimento Humano Integral, Dom Segundo Tejado Muñoz, e da Dra. Moira Monacelli, da Caritas Internationalis, terá a oração de abertura de Dom Bruno Marie Duffé, secretário do Dicastério e, posteriormente, será lido o discurso introdutório do cardeal Pietro Parolin, secretário de Estado.

Segue-se uma sessão dedicada à situação político-diplomática, com a intervenção de Dom Paul Richard Gallagher, secretário para as Relações com os Estados, e do cardeal Mario Zenari, Núncio Apostólico na Síria.

Seguir-se-á uma sessão sobre o papel da Igreja na Síria e no Iraque, na qual falará o cardeal Leonardo Sandri, prefeito da Congregação para as Igrejas Orientais e uma sessão que aprofundará o tema dos migrantes e deslocados internos, que contará com as intervenções do Dr. Filippo Grandi, Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (ACNUR), e Dr. Pascale Debbane, Oficial da Seção de Migrantes e Refugiados do Dicastério para o Desenvolvimento Humano Integral, moderado pelo subsecretário da Seção de Migrantes e Refugiados, padre Fabio Baggio.

Em seguida, uma sessão sobre as agências católicas e seu trabalho na transição da fase de emergência para a de desenvolvimento integral, da qual participará o cardeal Peter K.A. Turkson, prefeito do Dicastério, e o Dr. Aloysius John, secretário geral da Caritas Internationalis.

09 dezembro 2020, 08:19