Busca

Arte que consola
Vatican News

Museus Vaticanos. Vinde, adoremos #2

“Representar o evento do nascimento de Jesus equivale a anunciar o mistério da encarnação do Filho de Deus com simplicidade e alegria”. Estas palavras do Papa Francisco recordam como o nascimento de Jesus inspirou gerações que, no decorrer dos séculos, evangelizaram através da beleza. Todas as semanas, os Museus Vaticanos propõem uma obra-prima das coleções pontifícias acompanhada das palavras dos Papas.

Giovanni di Paolo (1395/1400 c.- 1482); Compartimento de predela: A Natividade e o anúncio dos pastores; têmpera  sobre madeira; 1435 c.; Pinacoteca Vaticana. © Musei Vaticani

Esplêndido noturno com a Natividade e o Anúncio aos pastores, onde São José é representado idoso, de costas, adormercido perto de uma árvore seca, que evoca a sua exclusão do nascimento do Filho de Deus. As duas mulheres ao lado de Maria, as parteiras de que narram os Evangelhos apócrifos, representam a humanidade que crê (a mulher que olha em direção à Virgem) e aquela duvidosa (Salomé que dá as costas). No fundo, um anjo ilumina o céu aos pastores, mas a luz sobrenatural que irradia do Menino Bambino, colocado humildemente no chão, é muito mais forte.

© Musei Vaticani
© Musei Vaticani

“No curral de Belém, tocam-se céu e terra. O céu veio à terra. Por isso, de lá emana uma luz para todos os tempos; por isso lá se acende a alegria; por isso lá nasce o canto. (…) Com a humildade dos pastores, ponhamo-nos a caminho, nesta Noite santa, até junto do Menino no curral! Toquemos a humildade de Deus, o coração de Deus! Então a sua alegria tocar-nos-á a nós e tornará mais luminoso o mundo.”

 (Bento XVI – Santa Missa de Natal, 2007)


#abelezanosune
instagram: @vaticanmuseums @vaticannews @vaticannewspt
facebook: @vaticannews
aos cuidados de Paolo Ondarza

06 dezembro 2020, 09:02