Busca

Vatican News

Dons de fé: Campanha de Natal da fundação pontifícia Ajuda à Igreja que Sofre

Existem várias opções: desde as Bíblias Infantis para crianças do mundo inteiro – ao longo dos anos a fundação distribuiu 51 milhões de exemplares em 191 línguas e idiomas locais – até o leite em pó para os recém-nascidos das famílias cristãs na Síria; desde o apoio ao trabalho pastoral de sacerdotes e religiosos por seu compromisso missionário até a contribuição para a construção ou reconstrução de uma igreja. A contribuição também pode tomar a forma, entre outros, de um pequeno presente para uma criança cristã no Oriente Médio

Vatican News

Ouça e compartilhe

A campanha de Natal “Dons de fé para os cristãos perseguidos”, lançada pela fundação pontifícia Ajuda à Igreja que Sofre (ACS), tem o dúplice objetivo de oferecer conforto aos fiéis cristãos que sofrem perseguição ou pobreza e de apoiar sacerdotes e religiosos engajados no esforço de evangelizar em condições muitas vezes extremamente difíceis.

Diferentes opções de presentes

A iniciativa oferece a possibilidade de escolher um ou mais presentes específicos com a possibilidade, para cada um deles, de baixar um cartão com a descrição do projeto apoiado a fim de enviá-lo ao beneficiário.

Existem várias opções de presentes: desde as Bíblias Infantis para crianças do mundo inteiro – ao longo dos anos a fundação distribuiu 51 milhões de exemplares em 191 línguas e idiomas locais – até o leite em pó para os recém-nascidos das famílias cristãs na Síria, desde o apoio ao trabalho pastoral de sacerdotes e religiosos por seu compromisso missionário até a contribuição para a construção ou reconstrução de uma igreja.

“A contribuição também pode tomar a forma de um pequeno presente para uma criança cristã no Oriente Médio, um apoio a um seminarista para que ele possa completar seus estudos, uma ajuda a uma família de refugiados cristãos, e uma assistência jurídica às vítimas de perseguição injustamente acusadas.”

Diaristas, os mais atingidos por efeitos econômicos da Covid

“Nos países onde estão se verificando perseguições – declarou o diretor da fundação pontifícia Ajuda à Igreja que Sofre Itália, Alessandro Monteduro – os cristãos que hoje vivem graças ao trabalho diário são os mais atingidos pelos efeitos econômicos da covid-19.”

“Eles recorrem às paróquias para alimentar suas famílias, mas os próprios sacerdotes, que normalmente se sustentam graças à ajuda dos paroquianos, sobrevivem com dificuldade crescente e não conseguem ajudar os mais pobres.”

Também por estas razões, por ocasião do Natal, “para defender a ação da Igreja nas nações onde ela se encontra sob ataque, a Ajuda à Igreja que Sofre propõe aos católicos italianos expressar sua solidariedade através de um 'Dom da Fé'”, concluiu Monteduro.

(L’Osservatore Romano)       

11 dezembro 2020, 11:35