Busca

Vatican News
Cardeal Kurt Koch Cardeal Kurt Koch 

40º aniversário dos Santos Cirilo e Metódio, patronos da Europa e guias no caminho da unidade

O desejo do cardeal Kurt Koch de unidade cristã expresso numa mensagem vídeo, quarenta anos após a proclamação dos Santos Apóstolos dos eslavos como co-patronos da Europa junto com São Bento.

Gabriella Ceraso – Vatican News

Em 31 de Dezembro de 1980, com a publicação da Carta Apostólica Egregiae Virtutis, São João Paulo II proclamou os Santos Cirilo e Metódio co-patronos da Europa. Tinham se passado então cem anos desde a Encíclica Grande Munus (1880), com a qual Leão XIII recordava a toda a Igreja as figuras e a atividade apostólica dos Santos Cirilo e Metódio, introduzindo também a festa litúrgica no calendário da Igreja Católica.

Quarenta anos mais tarde, voltando ao papel e valor histórico-religioso dos irmãos de Tessalônica, o cardeal Kurt Koch, presidente do Pontifício Conselho para a Promoção da Unidade dos Cristãos, numa mensagem vídeo exprime os seus desejos de unidade da Igreja e a confia a estas duas testemunhas. Cirilo e Metódio, irmãos, gregos de Tessalônica, evangelizadores da Grande Morávia entre os "povos que então habitavam a península balcânica e as terras ao longo do Danúbio, - como disse São João Paulo II - realizaram o seu serviço missionário em união seja com a Igreja de Constantinopla, da qual tinham sido enviados, seja com a Sé romana de Pedro, da qual foram confirmados, manifestando assim a unidade da Igreja".

A unidade está na raíz

"A missão dos Santos Cirilo e Metódio representa", afirma hoje o cardeal Koch, "para os povos eslavos a chegada a uma nova consciência da sua própria cultura, de alguma forma a própria entrada na cultura através da língua escrita que tinha acabado de surgir. Eles colocaram essa língua falada por escrito, expressaram-na com os sinais da escrita - e nesta forma entregaram-na àqueles de quem a tinham recebido primeiro com confiança. O Evangelho começou a ser expresso na língua eslava escrita.

Em Velehrad, na Grande Morávia, no coração da Europa, os irmãos de Tessalônica levaram a tradição grega e bizantina, procurando e obtendo da Igreja de Roma o reconhecimento dos textos litúrgicos eslavos e da sua missão.

Os Santos Cirilo e Metódio, venerados no Ocidente e no Oriente, são para todos testemunhas dessa unidade indivisa na fonte, capazes de manter unidas as diferenças. Que as suas vidas nos inspirem nos caminhos da unidade e que a intercessão deles a obtenha para nós".

 

 

31 dezembro 2020, 15:09