Busca

Vatican News
China China 

Nomeado novo bispo na China no âmbito do Acordo Provisório

Thomas Chen Tianhao, é o novo bispo que guiará a diocese de Qingdao. Segundo o comunicado da Sala de Imprensa da Santa Sé: "Há previsão de outras nomeações no futuro. Estão em andamento vários processos para nomeações episcopais"

VATICAN NEWS

O Acordo Provisório entre a Santa Sé e a República Popular da China está dando frutos. Foi nomeado e ordenado um novo bispo em comunhão com o Sucessor de Pedro. É o terceiro desde o estabelecimento do Acordo em setembro de 2018. A confirmação veio do diretor da Sala de Imprensa da Santa Sé, Matteo Bruni.

Ouça e compartilhe!

Com relação à notícia da recente ordenação episcopal em Qingdao (Província de Shandong), Matteo Bruni disse: "Posso confirmar que o Reverendo Thomas CHEN Tianhao é o terceiro bispo nomeado e ordenado no âmbito do Acordo Provisório entre a Santa Sé e a República Popular da China sobre a nomeação de bispos".

"Posso também acrescentar - disse o diretor da Sala de Imprensa em resposta às perguntas dos jornalistas - que certamente são esperadas no futuro outras consagrações episcopais porque há vários processos para novas nomeações em andamento".

Acordo somente para nomeações

Atualmente sabemos que o Acordo Provisório, renovado por mais dois anos nas últimas semanas, não diz respeito diretamente às relações diplomáticas entre a Santa Sé e a China, nem ao status legal da Igreja Católica chinesa ou às relações entre o clero e as autoridades do país. O Acordo Provisório diz respeito exclusivamente ao processo de nomeação dos bispos: uma questão essencial para a vida da Igreja e para a comunhão dos pastores da Igreja Católica chinesa com o bispo de Roma e os bispos do mundo.

O objetivo do Acordo Provisório sempre foi genuinamente pastoral: sua meta é permitir que os fiéis católicos tenham bispos que estejam em plena comunhão com o Sucessor de Pedro e, ao mesmo tempo, sejam reconhecidos pelas autoridades da República Popular da China.

 

25 novembro 2020, 08:33