Busca

Vatican News

Beatificação de Roig y Diggle, mártir da "luta por Cristo"

Foi realizada esta manhã, na Espanha, a cerimônia de beatificação de João Roig y Diggle, assassinado “in odium fidei” aos 19 anos durante a guerra civil espanhola. Representando o Papa, a celebração foi presidida pelo cardeal-arcebispo de Barcelona, Juan José Omella y Omella.

Vatican News

São cerca de dois mil os mártires da guerra civil espanhola venerados pela Igreja Católica: sacerdotes, religiosas, bispos e também muitos leigos que perderam a vida porque amavam Cristo nos anos difíceis entre 1936 e 1939, pouco antes do início da II Guerra Mundial.

Entre eles, está João Roig y Diggle, originário de Barcelona. Em meio ao clima anticristão da época, o beato não tinha dúvidas: “Agora, mais do que nunca, devemos lutar por Cristo”.

Crescido numa família cristã não abastada, conseguiu se formar em Direito e se tornou advogado. Muito atuante na comunidade católica local, os milicianos invadiram a sua casa na noite entre 11 e 12 de setembro, em busca do chefe da família, que não se encontrava.

João estava num outro quarto e antes que se o encontrassem, consumiu todas as hóstias consagradas para “salvá-las” da destruição.

Enquanto era levado embora, tentava tranquilizar a mãe em prantos, dizendo: “Deus está comigo”. Ao ser conduzido para o cemitério, cantava e rezava.

Quando lhe apontam os fuzis, pronunciou palavras de perdão para os seus carnífices. Momentos antes da morte, gritou: “Viva Cristo Rei!”. 

07 novembro 2020, 12:17